A polêmica sobre a decisão da Apple de acabar com a conexão para fones de ouvidos tradicionais no novo iPhone

Redacción - BBC Mundo

O rumor que corria há meses finalmente se confirmou na quarta-feira, com o lançamento oficial do iPhone 7. A Apple removeu o conector "mini jack", saída de áudio padrão para fones de ouvido usada há décadas, e, assim, abriu polêmica entre seus usuários.

O tradicional conector de fones de ouvido de 3,5 milímetros é usado em praticamente todos os dispositivos como celulares, reprodutores de música e consoles de videogames desde o século passado. Esteve presente, por exemplo, nos modelos que marcaram a evolução dos "tocadores de música" como o Walkman, Discman, MiniDisc e até mesmo o iPod.

Esses conectores de áudio são, na verdade, uma versão em minitura do "jack clássico", de 6,35 milímetros, criado em 1878.

Agora, não existem mais no iPhone7. E muito provavelmente não estarão presentes nos próximos produtos da Apple.

  • 'Experiência sensorial' abre Paralimpíada do Rio, que reúne 4,3 mil atletas após entraves na organização
  • Quantos tipos de tomadas existem e por que há tantos diferentes?
  • O que aconteceria se os animais tivessem a inteligência do homem?

O iPhone 7 oferece duas opções para ouvir áudio. Os usuários poderão conectar os fones com fio que acompanham o aparelho por meio da entrada/saída "Lightning", já comum na Apple e usada para carregar os novos modelos de telefone e transferir dados.

A outra opção é comprar um fone wireless, sem fio, que se conecta ao celular através da tecnologia Bluetooth. Há vários no mercado.

O próprio fabricante lançou, na quarta-feira, o AirPods, um earphone (colocado dentro do ouvido) sem fio, que vem acompanhado de um carregador e custa cerca de US$ 150 (cerca de R$ 500).

Críticas

Desde que se passou a falar na possibilidade de acabar com o fone de ouvido clássico, usuários de vários países protestaram em fóruns de discussão especializados. Chegaram a assinar uma carta pedindo à Apple para desistir de eliminar o conector de 3,5 milímetros.

O principal argumento dos insatisfeitos é que milhões de fones vão ficar obsoletos. Dizem ainda que, ao acabar com o conector "mini jack", há grandes chances de se produzir toneladas de lixo eletrônico desnecessariamente.

A petição dos que defendem o conector de áudio padrão foi assinada por 200 mil usuários.

Não há consenso em relação à decisão da Apple. Especialistas divergem se a fabricante está certa ou errada em alterar uma tecnologia que existe há mais de 100 anos.

Há quem defenda que está na hora de mudar e apostar em outras tecnologias.

Outros questionam a decisão, argumentando que ainda não há razões para "aposentar" um conector que ainda funciona muito bem e se tornou universal.

Os defensores da mudança argumentam que a decisão pode ter a ver com a redução da espessura do novo iPhone e também com a iniciativa de torná-lo à prova d'água.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos