Como prisão que foi palco de uma das piores matanças do México conseguiu superar a violência

  • MADHAVI ISHAYA

    Penitenciária de Apodaca era uma das mais violentas do México; hoje, quase não tem registros de violência

    Penitenciária de Apodaca era uma das mais violentas do México; hoje, quase não tem registros de violência

A prisão de Apodaca, no norte do México, foi palco de um 'banho de sangue' há alguns anos, após uma rebelião deixar 44 mortos.

Por anos a fio, a penitenciária foi considerada uma das mais perigosas e violentas do país, mas isso mudou.

Apodaca é, atualmente, um reduto de tranquilidade.

Mas o que permitiu essa transformação?

A chave para entender a mudança está em um programa de meditação.

A técnica é conhecida como "Ascensão dos Ishayas", e vem sendo aplicada desde 2014. Participam não só os 700 presos, como também os funcionários responsável pela administração e segurança do presídio.

Segundo responsável pela Administração Penitenciária do Estado, Juan Antonio Caballero Delgadillo, o programa mudou completamente o perfil da penitenciária.

"A incidência de conflitos entre os internos se reduziu de maneira notável", disse ele à imprensa local. "Avaliamos a incidência de brigas e vimos mudanças significativas".

Documentário

A experiência do presídio modelo foi retratada no documentário "Choice. La paz es el camino" (Escolha: A paz é o caminho, em uma tradução livre).

O filme traz imagens e entrevistas feitas em sete países da Europa, da América e da Oceania, sobre como a meditação pode ajudar a alcançar um "estado de paz" nas comunidades.

Apodaca é o único presídio retratado no documentário. E foi incluído justamente pela mudança obtida junto aos internos, segundo explicou à BBC Madhavi Ishaya, responsável pela técnica.

O local tinha um longo histórico de violência. Em maio de 2011, 11 presos foram assassinados lá e seus corpos foram queimados dentro do presídio.

Meses depois, em fevereiro de 2012, uma rebelião provocou a morte de 44 internos. Foi a partir de então que as autoridades começaram a pensar em como transformar a realidade da penitenciária.

Hoje, elas garantem que todas as mudanças aconteceram nos últimos dois anos, desde que a técnica Ascensão dos Ishayas começou a ser aplicada.

"O nível de estresse entre as pessoas aqui caiu muito; desde 2014, quando implementamos a técnica, até hoje, não tivemos nenhum evento violento significativo", explica Madhavi.

Por conta disso, a Administração Penitenciária do Estado anunciou que o programa de meditação implementado em Apodaca também será replicado em outros presídios de Nuevo León, como Topo Chico e Cadereyta.

MADHAVI ISHAYA

Paz interior

Como funciona a técnica? Em termos gerais, trata-se de uma série de pensamentos para alcançar a paz interior, explica a especialista.

Quando se consegue isso, o resultado é liberar o estresse.

"E com a prática frequente, esse estado de bem-estar perdura. Se as pessoas não estão felizes, tendem a ser violentas. Por outro lado, quando estamos felizes, não reclamamos de nada", diz Madhavi.

Os resultados são quase imediatos, e no caso dos presidiários, é possível até evitar as agressões entre eles.

Em Apodaca, por exemplo, havia um grupo de jovens que permaneciam isolados na área de segurança máxima porque agrediam todas as pessoas.

Depois de terem aprendido as técnicas de meditação, porém, eles se transformaram, garante Madhavi Ishaya.

"Agora, eles podem ficar junto com os outros internos sem problemas e estão trabalhando junto com seus companheiros", afirma.

Isso porque os presos muitas vezes vivem em um estado de tensão constante, como acontece com soldados em uma guerra. Estão sempre em alerta, prontos para atacar ou se defender.

Por conta disso, a mudança que a prática da meditação faz com eles é muito perceptível, defende Ishaya.

Os internos aprendem a técnica em quatro sessões e podem usá-la em qualquer momento.

A Apodaca não é a única prisão onde o programa de meditação é aplicado. A própria Madhavi leva a técnica há 13 anos em outras penitenciárias do México, como as de Coahuila, Guerrero e a de Nuevo León.

O documentário "Choice. La paz es el caminho" já foi exibido em diversos festivais de cinema nos Estados Unidos e na Europa. No México, a estreia aconteceu no último dia 9 de novembro.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos