Kerry pede que oposição e governo sírios "aproveitem" os diálogos de paz

Washington, 31 jan (EFE).- O secretário de Estado dos Estados Unidos, John Kerry, pediu neste domingo à oposição e ao regime sírio para aproveitarem ao máximo as conversas de paz que estão sendo realizadas em Genebra (Suíça) e lembrou a necessidade de as forças de Bashar al Assad permitirem a entrada de ajuda imediata os civis.

"Nesta manhã, à luz do que está em jogo nestas conversas, faço uma chamada a ambas as partes para tirar o máximo proveito deste momento", disse em declarações divulgadas pelo Departamento de Estado americano.

Apesar de representantes da aliança da oposição síria estarem na cidade suíça e hoje terem mantido uma reunião informal com o mediador da Organização das Nações Unidas (ONU), Staffan De Mistura, eles esclareceram que ainda não estão participando do processo de negociação para pôr fim ao conflito.

As palavras de Kerry são claramente dirigidas à oposição, que concorda com sua principal reivindicação sobre o cumprimento dos artigos 12 e 13 da resolução 2.254 do Conselho de Segurança da ONU, que pede às partes a permissão para acesso a todas as agências humanitárias para assistir à população, sobretudo em áreas assediadas, assim como o fim dos ataques indiscriminados a civis.

"Todas as partes na crise na Síria têm o dever de facilitar o acesso humanitário, não em uma semana, não logo depois das discussões, mas agora. As crianças não estão sofrendo como resultado de um acidente de guerra, mas como resultado de táticas de guerra", afirmou Kerry.

O secretário de Estado acrescentou que os Estados Unidos receberam informações críveis que indicam que outras 16 pessoas morreram por inanição no lado rebelde, sitiado pelo regime de Al-Assad, durante o fim de semana.

"O povo da Síria merece uma oportunidade de futuro. Não uma escolha entre a repressão e os terroristas. Este imperativo foi ressaltado mais uma vez esta manhã, quando os bombardeiros terroristas atacaram um santuário e matando dúzias em Damasco", apontou o chefe da diplomacia americana.

Após um atraso de quatro dias, pelas dúvidas da oposição de se incorporar ao processo, as negociações começaram na sexta-feira passada com uma reunião entre De Mistura e a delegação governamental, liderada pelo embaixador da Síria perante as Nações Unidas, Bashar Jaafari.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos