Rubio e Sanders vencem batalhas nas primárias dos EUA

Lucía Leal.

Washington, 6 mar (EFE).- Os senadores Marco Rubio e Bernie Sanders conseguiram neste domingo mais vitórias nas primárias de seus respectivos partidos, em um dia marcado por um sóbrio debate entre os candidatos democratas nas vésperas do próximo passo em seu calendário eleitoral, o estado de Michigan.

Rubio conseguiu sua segunda vitória nas primárias republicanas dos EUA ao vencer em Porto Rico; enquanto Sanders obteve seu oitavo triunfo na disputa democrata ao ganhar o caucus no estado do Maine.

As votações encerraram um fim de semana cheio de primárias, após as realizadas no sábado em Kansas, Nebraska, Louisiana, Kentucky e Maine; e deram um novo ar a Rubio, o candidato favorito do aparelho do Partido Republicano, que até agora teve dificuldades para convencer aos eleitores.

"Ganhei 70% dos votos na ilha de Porto Rico", comemorou Rubio em um comício em Boise, em Idaho, estado que realiza suas primárias republicanas na próxima terça-feira.

O senador da Flórida levou os 23 delegados que estavam em jogo em Porto Rico, ao ganhar por quase 60 pontos percentuais de seu concorrente mais próximo, Donald Trump, e do terceiro na disputa, Ted Cruz.

Rubio foi o único candidato republicano que fez campanha em Porto Rico, com uma parada este sábado em San Juan na qual lamentou que os porto-riquenhos possam escolher o candidato de ambos os partidos, mas não votar nas eleições gerais dos EUA.

O legislador de origem cubana argumentou que "a melhor maneira de solucionar isto é solucionando a questão do status político", através de um plebiscito que pergunte a seus habitantes se querem continuar sendo um Estado Livre Associado ou se anexar aos EUA.

A campanha de Rubio acredita que o voto dos porto-riquenhos seja uma mostra do que pode acontecer no próximo dia 15 de março na Flórida, que indicará 99 delegados ao vencedor e onde Trump é até agora o favorito nas pesquisas.

Enquanto isso, no lado democrata, Sanders voltou a demonstrar seu domínio do nordeste no Maine, ao vencer com 64% dos votos contra 35% de sua rival, a ex-secretária de Estado Hillary Clinton, com 91% dos votos apurados.

"Obrigado ao povo do Maine por seu enorme apoio (...). Pode ser que os comentaristas políticos não gostem, mas o povo está fazendo história. Temos o impulso para chegar até a convenção democrata em julho", afirmou Sanders em comunicado.

Embora Hillary tenha ganhado em quatro estados a mais que Sanders e acumula uma enorme vantagem em termos de delegados graças em parte ao apoio de importantes figuras do partido, o senador de 74 anos quer prolongar as primárias até julho, impulsionado pelo grande entusiasmo de seus simpatizantes e uma notável arrecadação de fundos.

Para esse objetivo será importante o que ocorrer nesta terça-feira em Michigan, um estado onde está em jogo um grande número de delegados (147) e cuja composição demográfica e econômica poderia favorecer a princípio Sanders, mas é Hillary a favorita nas pesquisas.

Os dois candidatos democratas focaram nesse estado do meio oeste e neste domingo fizeram um novo debate na cidade de Flint (Michigan), onde foram descobertas altas doses de chumbo na água corrente que afetaram a saúde de muitos de seus habitantes.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos