Obama manterá segredo sobre área 51, mas Hillary promete quebrá-lo

Em Washington

  • Aerial Images/Sovinformsputnik, HO - AP Photo/copyright

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, não tem planos de divulgar informações sobre a base militar secreta conhecida como área 51, na qual foram testados aviões-espiões durante a Guerra Fria e onde alguns acreditam que há dados confidenciais sobre extraterrestres, informou nesta quarta-feira a Casa Branca.

A favorita na corrida pela indicação democrata à presidência dos EUA, Hillary Clinton, assegurou que, se ganhar as eleições de novembro e chegar ao poder em janeiro do ano que vem, tentará retirar o lacre de confidencialidade da informação sobre essa base da força aérea situada em Nevada, segundo afirmou hoje o jornal "The New York Times".

Na entrevista coletiva diária do porta-voz da Casa Branca, Josh Earnest, não faltaram perguntas sobre se Obama se antecipará a sua possível sucessora e revelará essa informação antes de deixar o poder em janeiro.

"Não estou ciente de nenhum plano do presidente de tornar pública qualquer informação sobre isto", respondeu Earnest.

"O que sei é que o presidente brincou publicamente algumas vezes sobre que um dos benefícios da presidência é ter acesso a essa informação", completou o porta-voz.

A CIA divulgou em 2013 documentos que confirmaram a existência da base militar área 51, criada por ordem do presidente americano Dwight Eisenhower em meados da década de 1950 para os testes do avião-espião U-2, capaz de voar a grande altura e de cobrir distâncias muito longas.

O sigilo que rodeou a base durante décadas gerou um sem-fim de teorias da conspiração, entre elas a que abrigava tecnologia de origem extraterrestre e informação confidencial sobre ovnis.

Em uma entrevista a um programa de rádio em Nova York no mês passado, Hillary disse que, se não encontrar problemas para a segurança nacional, ele gostaria de divulgar a informação que o governo possa ter sobre a área 51 e a existência de vida extraterrestre.

"Quero abrir os arquivos o máximo que for possível", comentou Hillary.

Essa e outras declarações da ex-secretária de Estado, que em outra entrevista no ano passado declarou que os extraterrestres "podem ter visitado" a Terra, lhe garantiram o respaldo de alguns entusiastas dos ovnis, segundo o artigo do "The New York Times".

"Hillary se aproximou deste assunto com um interesse absolutamente sem precedentes na política americana", disse ao jornal nova-iorquino Joseph G. Buchman, um ativista que há décadas pede ao governo dos EUA mais transparência sobre a possível existência de extraterrestres.

Além dos rumores sobre extraterrestres, outra teoria sobre a área 51 sustenta que os cientistas americanos realizaram no local experimentos de tolerância à radiação sobre prisioneiros de guerra japoneses, antes do lançamento em 1945 das primeiras bombas atômicas sobre as cidades de Hiroshima e Nagasaki.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos