EUA incluem na lista de terroristas ramificação da Al Qaeda no sul da Ásia

Washington, 30 jun (EFE).- Os Estados Unidos incluíram nesta quinta-feira em sua lista de terroristas estrangeiros à ramificação da Al Qaeda para o Subcontinente Indiano (AQIS), que atua no Sul da Ásia, e seu líder e criador, Asim Umar, informou o Departamento de Estado em comunicado.

A AQIS estende sua influência ao Afeganistão e Paquistão, redutos históricos da Al Qaeda, assim como a Índia, Bangladesh e Mianmar.

A decisão do Departamento de Estado envolve o bloqueio de todas as propriedades que o grupo e Asim Umar possam ter nos Estados Unidos, que procedam de lá ou que estejam em controle de pessoas nesse país. Também proíbe todos os cidadãos americanos de fornecer recursos ou apoio material à organização, e de realizar transações com ela.

O Departamento de Tesouro também incluiu em sua lista negra a organização e sua liderança.

Al Qaeda, fundada por Osama bin Laden, há anos faz parte desta lista de terrorismo da diplomacia americana. Em setembro de 2014, o sucessor de Bin Laden, o egípcio Ayman al-Zawahiri, anunciou em um vídeo a criação de uma filial no subcontinente indiano a fim de "levantar a bandeira da jihad, recuperar o governo islâmico e impor a sharia (lei islâmica)".

A AQIS se responsabilizou pelo assassinato de ativistas e escritores em Bangladesh, entre eles a morte em fevereiro de 2015 do escritor Avijit Roy, crítico do fundamentalismo islâmico.

Na lista negra de organizações terroristas do Departamento de Estado, a AQIS se soma a outras da rede terrorista em outras regiões, como Al Qaeda no Magrebe Islâmico (AQMI) e Al Qaeda na Península Arábica (AQPA).

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos