PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Otan seguirá sendo "pilar indispensável" da segurança dos EUA, diz Pompeo

25/07/2018 18h10

Washington, 25 jul (EFE).- O secretário de Estado dos Estados Unidos, Mike Pompeo, afirmou nesta quarta-feira que a Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) seguirá sendo um "pilar indispensável" da segurança do país, uma declaração que chega após dúvidas semeadas pelo presidente Donald Trump em recente cúpula.

"A Otan seguirá sendo um pilar indispensável da segurança nacional americana. Sabemos que a fraqueza provoca nossos inimigos, mas que a força e a coesão nos protegem", disse Pompeo em uma audiência no Comitê de Relações Exteriores do Senado.

Na cúpula da Otan, realizada entre os dias 11 e 12 de julho em Bruxelas, Trump criticou os aliados por não investirem 2% de seus Produtos Internos Brutos (PIB) em gastos militares e chegou a exigir que esse percentual fosse elevado para 4%.

Os membros da Otan se comprometeram na cúpula realizada no País de Gales, em 2014, a destinar 2% do PIB ao setor de defesa até 2024.

Antes de se reunir em Helsinque com o presidente da Rússia, Vladimir Putin, Trump atacou vários países, entre eles a Alemanha, por não cumprir a meta já fixada pela aliança.

Os ataques à Alemanha e à União Europeia (UE) foram muito criticadas nos EUA. Opositores de Trump questionam a postura combativa do presidente com os aliados e a indulgência apresentada por ele diante de inimigos tradicionais, como a própria Rússia.

Apesar de ressaltar a importância da Otan, Pompeo reiterou hoje que os aliados precisam investir mais na aliança.

"Quanto mais contribuam todos os membros da Otan, melhor será a capacidade da aliança de cumprir sua missão de dissuadir as ameaças às nossas nações", declarou o secretário de Estado.

Internacional