PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Díaz-Canel e Castro condenam atentado contra Maduro e reiteram o seu apoio

Em foto de maio de 2018, Maduro e Diaz-Canel se cumprimentam durante encontro - Marco Bello/Reuters
Em foto de maio de 2018, Maduro e Diaz-Canel se cumprimentam durante encontro Imagem: Marco Bello/Reuters

Em Havana

04/08/2018 23h43

O presidente de Cuba, Miguel Díaz-Canel, e o ex-mandatário Raúl Castro condenaram "energicamente" o atentado sofrido neste sábado (4), segundo a confirmação do governo da Venezuela, pelo seu aliado, o governante Nicolás Maduro, a quem reiteraram o "apoio irrestrito".

"O general de Exército, Raúl Castro Ruz, primeiro-secretário do (governante Partido Comunista de Cuba, único) PCC e o presidente Miguel Díaz-Canel condenam energicamente a tentativa de atentado contra o presidente Nicolás Maduro (sic)", publicou a Chancelaria cubana na rede social Twitter.

Díaz-Canel e Castro expressaram "plena solidariedade e irrestrito apoio" ao governo de Maduro, um dos principais aliados econômicos e políticos de Cuba na região.

O ministro de Informação da Venezuela, Jorge Rodríguez, confirmou que Maduro foi vítima de um atentado com "aparelhos voadores do tipo drone que continham uma carga explosiva", e que saiu ileso.

Venezuela e Cuba mantêm uma estreita aliança política e econômica que remonta ao período dos já falecidos Fidel Castro e Hugo Chávez.

O país sul-americano é o principal fornecedor de petróleo à ilha mediante um convênio a preços preferenciais em troca de serviços profissionais, principalmente de médicos, professores e treinadores esportivos.

Seguranças protegem o presidente Venezuelano Nicolas Maduro depois de seu discurso ser interrompido em Caracas. O governo venezuelano confirmou que houve uma tentativa de ataque contra Maduro - Xinhua - Xinhua
Seguranças protegem o presidente Venezuelano Nicolas Maduro depois de seu discurso ser interrompido em Caracas. O governo venezuelano confirmou que houve uma tentativa de ataque contra Maduro
Imagem: Xinhua

Internacional