PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Shinzo Abe é reeleito presidente do partido governante do Japão

20.set.2018 - Shinzo Abe foi reeleito nesta quinta-feira como presidente do Partido Liberal Democrata (PLD) - MARTIN BUREAU/AFP
20.set.2018 - Shinzo Abe foi reeleito nesta quinta-feira como presidente do Partido Liberal Democrata (PLD) Imagem: MARTIN BUREAU/AFP

20/09/2018 03h53

O primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, foi reeleito nesta quinta-feira como presidente do Partido Liberal Democrata (PLD), permitindo que renove seu mandato para seguir liderando o governo.

Nas eleições internas do PLD realizadas hoje, Abe, de 63 anos, derrotou facilmente o ex-ministro da Defesa, Shigeru Ishiba, que tentava desafiar o poder que o premier vem acumulando há seis anos.

Abe conquistou 553 votos no pleito interno que contou com as participações de legisladores e líderes políticos, enquanto Ishida obteve 254.

Shinzo Abe esteve à frente do governo japonês durante um ano, entre 2006 e 2007, e assumiu novamente o cargo em setembro de 2012. Ele já é o terceiro chefe de governo com o mandato mais longo desde a Segunda Guerra Mundial.

Com as eleições internas de hoje, Abe pode ficar por mais três anos como primeiro-ministro. Se ele completar esse terceiro período mandato, se transformará no líder a mais tempo no poder na recente história do país.

Na votação de hoje participaram, por um lado, 405 legisladores. Deles, 329 apoiaram Abe, enquanto Ishiba ficou com 73. Três votos foram inválidos.

Além disso, votaram outros 405 líderes políticos, que receberam o mandato em suas respectivas jurisdições, dos quais Abe obteve 224 votos e seu rival, 181.

As últimas pesquisas garantiam a vitória de Shinzo Abe. Após o resultado de hoje, existe agora a expectativa de que o primeiro-ministro faça uma remodelação em seu governo no início do próximo mês.

Em uma primeira mensagem na sede do partido, Abe agradeceu o apoio recebido e falou sobre os novos desafios de seu terceiro mandato, incluindo a organização dos Jogos Olímpicos de 2020, em Tóquio.

"Farei todo esforço, com toda minha alma, para cumprir meu papel como fizeram meus antecessores", afirmou o primeiro-ministro.

Nas próximas horas, Abe deve conceder uma entrevista coletiva para comentar seus próximos desafios à frente do governo.

Internacional