Topo

Em vitória de Trump, Congresso dos EUA decide não incluir venezuelanos no TPS

23/07/2019 22h55

Washington, 23 jul (EFE).- A Câmara dos Representantes dos Estados Unidos negou nesta terça-feira a inclusão de imigrantes venezuelanos no Estatuto de Proteção Temporal (TPS), uma vitória do governo de Donald Trump.

O projeto que previa que os venezuelanos fossem beneficiados pelo programa migratório recebeu 268 votos a favor e 154 contra, não obtendo assim os dois terços necessários para ser aprovado por meio de um requerimento de emergência.

A briga, porém, não acabou. A congressista democrata Donna Shalala, coautora do projeto ao lado do republicano Mario Diaz-Balart, anunciou após a votação que tentará aprovar a inclusão dos venezuelanos no TPS seguindo os trâmites normais do Legislativo. Neste caso, só será necessária maioria simples para fazer a medida avançar.

"Embora isto seja um obstáculo considerável, acreditávamos que poderíamos aprovar esta lei bipartidária dado o apoio explícito aos venezuelanos de Trump e seus aliados na Câmara dos Representantes", disse a congressista democrata após a votação.

Apenas 37 republicanos votaram a favor da inclusão dos venezuelanos no TPS, enquanto outros 154 se opuseram ao projeto, com argumentos de que a medida agravaria a situação do sistema migratório dos EUA e provocaria um "tsunami" de novos imigrantes no país.

O TPS foi criado em 1990. Por meio dele, os EUA concedem temporariamente permissão para que cidadãos de países afetados por conflitos bélicos ou desastres naturais vivam e trabalhem no território americano.

Desde então, cidadãos de países como Honduras, Nicarágua, El Salvador, Haiti e Sudão foram beneficiados pelo programa.

O enviado aos EUA da oposição venezuelana, Carlos Vecchio, lamentou a reprovação do projeto.

"Seguiremos trabalhando com o Congresso e governo Trump opções que permitam e garantam a proteção de todos os venezuelanos nos EUA", disse.

Em entrevista à Agência Efe mais cedo, o diretor de Assuntos do Hemisfério Ocidental do Conselho Nacional de Segurança da Casa Branca, Mauricio Claver-Carone, deu sinais de que o governo Trump não quer a inclusão dos venezuelanos no TPS.

"Quando falamos do TPS é um debate político falso. Aqui a questão é proteger os venezuelanos para que não sejam deportados e perseguidos. É isso o que buscamos e é o que faremos", afirmou. EFE

Mais Internacional