Topo

Prefeitura de Nova York cogita mudar localização do Touro de Wall Street

Uma estátua de uma garotinha encarando o touro de Wall Street foi instalada em Nova York em celebração ao Dia Internacional da Mulher - Brendan McDermid/Reuters
Uma estátua de uma garotinha encarando o touro de Wall Street foi instalada em Nova York em celebração ao Dia Internacional da Mulher Imagem: Brendan McDermid/Reuters

07/11/2019 20h32

Nova York, 7 nov (EFE) — A Prefeitura de Nova York cogita mudar a localização do Touro de Wall Street, a famosa estátua de bronze que está no sul de Manhattan desde 1989, devido à alta probabilidade de ser alvo de um ataque com algum veículo, informou o "New York Post" nesta quinta-feira.

O jornal cita uma troca de emails entre a vice-prefeita de Habitação e Desenvolvimento Econômico, Annie Colarusso, e o criador da estátua, Arturo Di Modica, na qual ela explica que a mudança pode ter como destino final o local original, perto do prédio da Bolsa de Valores, por razões de segurança.

No email, a vice-prefeita informa o escultor que, após certos ataques com veículos na cidade em 2017, a polícia e o Departamento de Transportes estão trabalhando para identificar locais de alto risco.

Um desses ataques ocorreu em 31 de outubro de 2017, quando um suposto terrorista atingiu um grupo de ciclistas com um veículo, matando oito pessoas e ferindo dez.

"O Bowling Green Park foi identificado por esse processo como um desses locais de alto risco, devido, em grande parte, às multidões atraídas pelo touro", disse Colarusso.

A polícia colocou blocos de cimento ao redor da escultura, mas a cidade insiste que pequenos postes não podem ser instalados permanentemente por causa da infraestrutura subterrânea.

A resposta a Colarusso veio do email de Arthur Piccolo, presidente da Associação de Bowling Green, que escreveu em nome de Di Modica, considerando que "não há nenhuma razão para que pequenos postes não possam ser instalados" para proteger o touro.

Em mensagem de resposta, Colarusso disse que já está em andamento a devolução do touro para Wall Street, onde foi originalmente instalado, em 1989, para ser transferido dias depois para Bowling Green, no final da Broadway, no Baixo Manhattan.

"No interesse da segurança pública, planejamos mudar a escultura para a sua casa original, perto da Bolsa de Valores de Nova York (NYSE)", disse a vice-prefeita, de acordo com o "Post".

Piccolo insiste que o touro, que tem as pernas dianteiras dobradas e a cabeça ligeiramente curvada, como se estivesse a ponto de realizar uma investida, não será transferido, e pede que Colarusso o envie a documentação que dá ao prefeito, Bill de Blasio, o direito de colocar a escultura em outro lugar.

De acordo com o jornal, a vice-prefeita, Piccolo e Di Modica se reunirão nesta quinta-feira para debater o assunto.

Internacional