Topo

Bolívia protesta e diz que México permite que Evo "conspire" contra Áñez

Edgard Garrido/Reuters
Imagem: Edgard Garrido/Reuters

21/11/2019 23h24

A Bolívia apresentou um "protesto formal" ao México devido a um vídeo no qual o ex-presidente Evo Morales, que está asilado no país norte-americano, supostamente "conspira" contra o governo da presidente interina Jeanine Áñez.

De acordo com o Ministério das Relações Exteriores boliviano, o vídeo, divulgado no dia anterior, inclui uma voz atribuída a Morales que "mostra atividade conspiradora" contra o governo interino.

"Os atos e manifestações efetuados pelo senhor Evo Morales contrapõem sua condição de asilado político. Do México, Morales incita à violência, o que atenta contra a estabilidade do governo constitucional, a paz social e os direitos humanos do povo boliviano", adverte a Chancelaria em comunicado.

O governo interino denunciou que o México desconhece a Declaração sobre Asilo Territorial de 14 de dezembro de 1967, que estabelece que os Estados que concedem asilo não devem permitir que os asilados "se dediquem a atividades contrárias aos propósitos e princípios das Nações Unidas".

O governo de Áñez expressou "profundo repúdio" ao governo do presidente mexicano, Andrés Manuel López Obrador, pela "violação dos princípios que regem a instituição do asilo político".

Internacional