PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Infectados por novo coronavírus votam dos próprios carros na eleição tcheca

O primeiro-ministro da Hungria, Viktor Orbán, durante coletiva de imprensa em Lednice, na República Tcheca - Gabriel Kuchta/Getty Images
O primeiro-ministro da Hungria, Viktor Orbán, durante coletiva de imprensa em Lednice, na República Tcheca Imagem: Gabriel Kuchta/Getty Images

30/09/2020 15h56

Os cidadãos da Reoública Tcheca infectados pelo novo coronavírus e aqueles que se encontram em quarentena podem votar de forma adiantada, a partir desta quarta-feira, em pontos especiais criados para as eleições regionais e para o Senado, que serão realizadas na sexta e sábado.

Os infectados podem votar até sexta-feira, sem sair de seus veículos, em 80 "drive-ins" habilitados nas 14 regiões do país.

De acordo com o Ministério do Interior, esses colégios eleitorais "automáticos" têm capacidade para atender 16 mil eleitores, diz a "Radio Praga".

As pessoas em quarentena também podem solicitar que uma das 156 equipes móveis da Comissão Eleitoral vá até sua casa para coletar a cédula.

Na capital Praga, os cidadãos podem ir a dois "drive-ins" nos quais os atendentes estarão equipados com roupas de proteção e contando com a ajuda do Exército.

O eleitor dirige seu carro até a cabine de seu distrito eleitoral e entrega o documento de identidade e o decreto de quarentena ao funcionário.

Em seguida, outro funcionário leva a urna até a janela do carro, que é desinfetada assim que o voto for emitido.

Essas eleições regionais, nas quais parte dos senadores também são eleitos, tiveram uma participação em Praga de 18% na última convocação.

Em Praga, há 4.003 infecções ativas, com uma taxa de 302 por 100 mil habitantes, e 117 pessoas morreram por Covid-19, 8,84 por 100 mil habitantes.

O governo tcheco já estuda a possibilidade de declarar estado de emergência.

Internacional