PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Tufão Molave chega ao Vietnã e deixa pelo menos 3 mortos e 26 desparecidos

Da EFE, em Ho Chi Minh (Vietnã)

28/10/2020 16h08

O tufão Molave chegou ao Vietnã hoje, com ventos de até 135 km/h, e deixou, pelo menos, três mortos e 26 pescadores desaparecidos, além de um rastro de destruição nas províncias centrais do país asiático.

O fenômeno atingiu a costa por volta das 12h, pela hora local (2h de Brasília) e avançou para o noroeste do território, destruindo centenas de casas na província de Quang Ngai, onde duas pessoas morreram ao cair dos telhados das casas em que viviam, quando tentavam se preparar para a chegada da tempestade tropical, segundo o site "Vietnam News".

A outra morte foi registrada na província vizinha de Gia Lai, onde uma parede desabou sobre um homem que se refugiou do tufão dentro de uma casa.

Além disso, dois barcos, com 26 pescadores à bordo, estão desaparecidos desde esta terça-feira, quando perderam contato com terra firme durante a volta a costa.

O primeiro-ministro do Vietnã, Nguyen Xuan Phuc, comparou o Molave, na segunda-feira, ao tufão Damrey, que deixou pelo menos 108 mortos em 2017.

Na terça-feira, centenas de milhares de pessoas foram retiradas de áreas de risco devido à iminente chegada do Molave, que já havia deixado três mortos e nove desaparecidos ao passar pelas Filipinas.

Esta é a quarta tempestade consecutiva a atingir as províncias vietnamitas em apenas um mês, período em que enchentes e avalanches já haviam matado um total de 130 pessoas, enquanto 20 continuam desaparecidas.

A Federação Internacional da Cruz Vermelha (IFRC) afirmou nesta quarta-feira que mais de 1,2 milhão de casas foram destruídas pelas enchentes no centro do Vietnã antes da chegada do Molave.

Centenas de milhares de pessoas precisam de abrigo, de água potável, de atendimento médico e de alimentos, destacou um comunicado emitido pela entidade, com sede em Genebra, na Suíça.

A IFRC também fez um pedido de ajuda internacional de 4,2 milhões de dólares para os afetados pelas tempestades no Vietnã.

Internacional