PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
1 mês

Macron agradece Merkel por seu trabalho na Europa e saúda chegada de Scholz

"Obrigado, querida Angela, por ter feito tanto por e conosco para o avanço da Europa", disse o presidente francês - AFP
"Obrigado, querida Angela, por ter feito tanto por e conosco para o avanço da Europa", disse o presidente francês Imagem: AFP

Em Paris

09/12/2021 02h21

O presidente da França, Emmanuel Macron, agradeceu ontem Angela Merkel pelo trabalho que desenvolveu a favor da Europa nos seus 16 anos como chanceler da Alemanha e deu as boas-vindas ao seu sucessor, Olaf Scholz, a quem receberá no Palácio do Eliseu amanhã.

"Obrigado, querida Angela, por nunca ter esquecido as lições da história e por ter feito tanto por e conosco para o avanço da Europa", disse o presidente francês em sua conta no Twitter.

Macron publicou sua mensagem com um resumo em vídeo de seus vários encontros com a líder alemã desde que ele chegou ao Eliseu em 2017, seja em Paris, nos conselhos europeus em Bruxelas ou em outras cúpulas internacionais.

As imagens são acompanhadas da narração do discurso que proferiu na despedida oficial da chanceler, no dia 3 de novembro, em Beaune, coração da região vinícola da Borgonha, onde sublinhou que a França tinha aprendido a conhecê-la e a amá-la.

O presidente também foi ao Twitter para se dirigir ao novo chanceler, eleito ontem pelo Parlamento alemão (Bundestag), onde seu partido e seus futuros aliados do governo, os Verdes e o Partido Democrático Liberal (FDP, sigla em alemão), possuem uma maioria.

"Caro Olaf, vamos escrever juntos a continuação. Para os franceses, para os alemães, para os europeus. Até sexta-feira!", disse ele.

O Palácio do Eliseu disse que nesta reunião em Paris, sua primeira viagem internacional após a inauguração, os dois examinarão "os meios para voltar a comprometer a Rússia" na busca de uma solução pacífica para o conflito com a Ucrânia no chamado formato da Normandia" (Kiev, Moscou, Paris e Berlim), que conta com o apoio do presidente dos Estados Unidos, Joe Biden.

Internacional