Raúl Castro, 84, diz que líderes cubanos são velhos demais e propõe limite

Em Havana

  • Ismael Francisco/Cubadebate

Futuros líderes do partido comunista de Cuba deveriam se aposentar aos 70 anos de idade para permitir a entrada de novos rostos, disse o presidente Raúl Castro no sábado, sugerindo que membros mais velhos do partido esperando ser promovidos para os quadros de liderança podem brincar com seus netos em vez disso.

Os atuais líderes cubanos incluem vários septuagenários ou octogenários veteranos da revolução de 1959 encabeçada por Fidel Castro. Há crescente urgência para que eles façam planos de sucessão para manter vivo o partido quando partirem.

O próprio Raúl Castro tem 84 anos e após sua aposentadoria do governo em dois anos o país provavelmente será liderado por alguém com um sobrenome diferente pela primeira vez desde que seu irmão derrubou um governo pró-Estados Unidos há quase 60 anos.

Suas declarações em discurso de duas horas na abertura do congresso do Partido Comunista, realizado duas vezes por década, foram recebidas silenciosamente, provavelmente porque alguns membros ficaram desapontados com a ideia.

"Tão sérios! Que silêncio causa esse assunto. Não achem que porque vocês não podem estar na liderança do país, não podem fazer nada", disse Castro, sugerindo que os idosos continuem como ativistas do partido e passem mais tempo com seus netos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos