Forças lideradas pelos EUA atacam tropas sírias, Rússia pede reunião de emergência da ONU

Em Beirute e Moscou

 Ataques aéreos da coalizão liderada pelos Estados Unidos mataram dezenas de soldados sírios no sábado, disseram a Rússia e um grupo de monitoramento, colocando em risco o cessar fogo intermediado pela Rússia e o EUA e levando Moscou a pedir uma reunião de emergência do Conselho de Segurança da ONU.

O Exército dos Estados Unidos disse que a coalizão parou o ataque aéreo contra o que acreditava ser posições do Estado Islâmico no nordeste da Síria, depois de a Rússia ter informado que militares e veículos sírios teriam sido atingidos.

Um militar dos EUA disse que estava "bastante seguro" de que a coalizão atingiu por engano forças sírias.

A Rússia pediu uma reunião de emergência do Conselho de Segurança das Nações Unidas após os ataques aéreos, o que permitiu que militantes do Estado Islâmico brevemente tomassem uma posição do Exército sírio perto do aeroporto de Deir al-Zor.

"Estamos chegando a uma conclusão realmente aterrorizante para o mundo inteiro: que a Casa Branca está defendendo o Estado Islâmico. Agora não pode haver dúvidas sobre isso", disse a agência de notícias RIA Novosti, citando a porta-voz do Ministério do Exterior russo Maria Zakharova.

O Ministério da Defesa russo disse que jatos dos EUA mataram mais de 60 soldados sírios em quatro ataques aéreos realizados por dois caças F-16 e dois A-10 vindo da direção do Iraque.

O Observatório Sírio para os Direitos Humanos, um grupo de monitoramento com base na Grã-Bretanha e com contatos em todo a Síria, citou uma fonte militar no aeroporto de Deir al-Zor, dizendo que pelo menos 80 soldados sírios haviam sido mortos.

O cessar-fogo, que entrou em vigor na segunda-feira, é o esforço de pacificação mais significativo na Síria em meses, mas tem sido prejudicado por repetidas acusações de violações de ambos os lados e por não ter conseguido levar ajuda humanitária a áreas sitiadas.

Putin diz esperar que EUA cumpram regras de cessar-fogo na Síria

  •  

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos