PUBLICIDADE
Topo

Internacional

EUA impõem novas sanções ao Irã em reação a programas de armas

Presidentes Donald Trump, dos EUA, e Hassan Rouhani, do Irã - Getty Images
Presidentes Donald Trump, dos EUA, e Hassan Rouhani, do Irã Imagem: Getty Images

22/03/2019 12h37

Os Estados Unidos disseram hoje que estão impondo sanções a 14 pessoas e 17 entidades ligadas à Organização de Inovação e Pesquisa Defensiva do Irã (SPND), um organismo que os EUA disseram ter desempenhado um papel central em esforços iranianos passados para obter armas nucleares.

Entre os sancionados está o grupo Shahid Karimi, que trabalha para o SPND em projetos relacionados a mísseis e explosivos, informou o Departamento do Tesouro norte-americano em um comunicado.

"O governo dos EUA está adotando ações decisivas contra elementos de todos os níveis com ligação com a Organização de Inovação e Pesquisa Defensiva do Irã (SPND) que apoiam o setor de defesa do regime iraniano", disse o secretário do Tesouro, Steven Mnuchin.

"Os Estados Unidos continuarão aplicando pressão máxima no regime iraniano, usando todas as ferramentas econômicas para impedir o Irã de desenvolver armas de destruição em massa. Qualquer um que cogite lidar com a indústria de defesa iraniana em geral, e com a SPND em particular, corre o risco de isolamento profissional, pessoal e financeiro."

O Tesouro disse que as medidas visam grupos subordinados, apoiadores, empresas de fachada e autoridades associadas à SPND. A medida congela todo e qualquer ativo destes alvos nos EUA e proíbe negociações norte-americanas com eles.

"A ação de hoje serve como um alerta a indivíduos e entidades que cogitem lidar com o setor de defesa do regime iraniano em geral e com a SPND em particular: ao se envolveram em atividades sujeitas a sanção com pessoas iranianas designadas, vocês correm risco de isolamento profissional, pessoal e financeiro", avisou o departamento.

Ontem, o líder supremo do Irã, aiatolá Ali Khamenei, disse que Teerã está determinada a reforçar seus recursos de defesa, apesar da pressão crescente de Washington e de seus aliados para conter seu programa de mísseis balísticos.

Internacional