PUBLICIDADE
Topo

Médico chinês que investigava surto de vírus diz que foi infectado

Agentes de saúde trabalham na investigação do vírus que causa doenças respiratórias, se espalhou por cidades chinesas e já provocou três mortes - Darley Shen
Agentes de saúde trabalham na investigação do vírus que causa doenças respiratórias, se espalhou por cidades chinesas e já provocou três mortes Imagem: Darley Shen

Tony Munroe

Pequim

21/01/2020 13h41

Um médico chinês que estava investigando o surto de um novo vírus misterioso no centro da China disse que ele próprio foi infectado.

Wang Guangfa, que chefia o Departamento de Medicina Pulmonar do Primeiro Hospital da Universidade de Pequim, fazia parte de uma equipe de especialistas que visitou Wuhan no início deste mês, onde o vírus surgiu.

"Fui diagnosticado e minha condição é boa", disse Wang à TV a cabo hoje, agradecendo às pessoas pela preocupação.

O número de mortos pela cepa de coronavírus semelhante à gripe, que as autoridades confirmaram que pode ser transmitida entre humanos, subiu para seis nesta terça-feira, com o número de casos relatados acima de 300. Quinze médicos estão entre os infectados.

Wang, que conduziu uma pesquisa sobre a Síndrome Respiratória Aguda Grave (Sars) em 2003, disse que estava recebendo tratamento e que receberia uma injeção em breve. Ele não deu detalhes sobre como ele pode ter sido infectado.

"Não quero que todos prestem muita atenção à minha condição", disse ele ao canal.

Wang disse à mídia estatal em 10 de janeiro que o surto parecia estar sob controle, com a maioria dos pacientes apresentando sintomas leves e alguns tendo recebido alta.

Ele não pôde ser contatado pela Reuters nesta terça-feira.

Internacional