PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Eleições Americanas


Cada vez mais eleitores democratas acreditam que Sanders pode vencer Trump, mostra pesquisa

11.fev.2020 - Bernie Sanders venceu com vantagem estreita a primária democrata de New Hampshire  - Timothy A.Clary/AFP
11.fev.2020 - Bernie Sanders venceu com vantagem estreita a primária democrata de New Hampshire Imagem: Timothy A.Clary/AFP

26/02/2020 16h37

Os pré-candidatos presidenciais democratas rivais de Bernie Sanders alertaram que indicar o autodenominado democrata socialista garantirá a reeleição do presidente Donald Trump, mas um número crescente de eleitores do partido veem o senador como sua melhor chance de vencer em novembro.

O desempenho impressionante de Sanders no caucus de Nevada na semana passada, turbinado pelo apoio cada vez maior em idades, raças e ideologias variadas, acionou os alarmes entre autoridades do Partido Democrata que acreditam que colocar o ícone progressista na cabeça da chapa prejudicará as chances da sigla, e não somente na eleição nacional.

A elegibilidade de Sanders foi um dos temas principais do debate presidencial democrata de terça-feira na Carolina do Sul. Seus rivais argumentaram que suas propostas de políticas liberais, como o Medicare Para Todos, que substituiria os planos de saúde particulares por um programa governamental, seriam uma "catástrofe" eleitoral que privaria os democratas da Casa Branca e do controle do Congresso.

Mas a pesquisa Reuters/Ipsos mais recente mostra que o ímpeto crescente de Sanders na corrida —uma quase vitória em Iowa, uma vitória apertada em New Hampshire e um triunfo decisivo em Nevada— lhe deu mais credibilidade com os eleitores democratas.

Cerca de 26% dos democratas e independentes entrevistados entre 17 e 25 de fevereiro disseram acreditar que Sanders é o democrata mais forte em uma disputa com Trump. Outros 20% apontaram o empresário bilionário Michael Bloomberg, e 17% o ex-vice-presidente Joe Biden.

Foi uma grande mudança em relação ao mês anterior, quando 27% dos entrevistados deram a vantagem a Biden e só 17% acreditavam que Sanders poderia derrotar Trump.

No caucus de Nevada, Sanders obteve o apoio da maioria dos eleitores latinos e liderou entre a maioria dos grupos demográficos divididos por gênero, renda e inclinação política. As exceções notáveis foram aqueles de 65 anos ou mais, além de eleitores negros, a maioria dos quais endossou Biden.

Isso também pode estar mudando. A mesma pesquisa Reuters/Ipsos indicou que Sanders superou Biden nacionalmente entre os eleitores negros pela primeira vez.

A primária de sábado na Carolina do Sul será o primeiro grande teste do apelo de Sanders entre os eleitores afro-norte-americanos, que representam cerca de 60% do eleitorado democrata do Estado.

Eleições Americanas