PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Esse conteúdo é antigo

Senador diz que Pazuello afirmou que vacinação contra covid começa na próxima quinta

O senador Nelsinho Trad (PSD-MS) compartilhou nas redes sociais a informação que o Ministro da Saúde teria lhe repassado - iStock
O senador Nelsinho Trad (PSD-MS) compartilhou nas redes sociais a informação que o Ministro da Saúde teria lhe repassado Imagem: iStock

Ricardo Brito

14/01/2021 09h50Atualizada em 14/01/2021 10h24

BRASÍLIA (Reuters) - O senador Nelsinho Trad (PSD-MS) afirmou nesta quinta-feira que foi informado que o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, prevê que a vacinação contra a Covid-19 começará no Brasil na próxima quinta-feira.

"Tem que fazer logo a vacinação para chegar logo a imunidade de rebanho. Ninguém aguenta mais 1,2 mil mortes e 60 mil novos casos por dia", disse o senador à Reuters, esclarecendo que não falou diretamente com o ministro, mas foi informado sobre declaração de Pazuello em reunião com prefeitos.

Em publicação no Twitter, o senador havia dito que o ministro lhe informara sobre a data da vacinação na quinta-feira.

"Recomendo, como médico, a imunização contra o Covid-19. Não importa qual, se for aprovada pela Anvisa é de confiança. O ministro Pazuello me adiantou que a vacina começará a ser aplicada na próxima quinta-feira", escreveu Trad em sua conta no Twitter mais cedo.

Na véspera, durante pronunciamento em Manaus, Pazuello disse que a vacinação começará em janeiro, sem dar uma data específica. Ele disse que a imunização pode começar de três a quatro dias depois de uma autorização para uso emergencial dada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

O órgão regulador deve decidir no domingo sobre os pedidos feitos pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), para uso emergencial da vacina Oxford/AstraZeneca, e do Instituto Butantan, para utilização da vacina CoronaVac, do laboratório chinês Sinovac.

Procurado, o o Ministério da Saúde não comentou imediatamente a declaração do senador.

Coronavírus