Informações sobre o álbums
  • editoria:
  • galeria:
  • link: http://noticias.uol.com.br/album/2018/05/01/predio-desaba-apos-incendio-no-centro-de-sao-paulo.htm
  • totalImagens: 99
  • fotoInicial: 99
  • imagePath:
  • baixaResolucao: 0
  • ordem: ASC
  • legendaPos:
  • timestamp: 20180501072107
    • Notícias [35976];
Fotos

1º.mai.2018 - Um edifício de 24 andares desabou por volta das 2h20 da madrugada desta terça-feira (1º) depois de pegar fogo no Largo do Paissandu, no centro de São Paulo Willian Moreira/Futura Press/Estadão Conteúdo Mais

1º.mai.2018 - O incêndio resultou no desabamento do prédio de 24 andares, que abrigava mais de 100 famílias em uma ocupação irregular, de acordo com a prefeitura Marcelo Chello/CJPress/Agência O Globo Mais

1º.mai.2018 - Equipes do Corpo de Bombeiros atuaram durante toda a madrugada para combater o incêndio e atuar na busca por desaparecidos Willian Moreira/Futura Press/Estadão Conteúdo Mais

1º.mai.2018 - O prédio era uma antiga instalação da Polícia Federal que estava desativada e havia sido ocupada irregularmente Luciana Quierati/UOL Mais

1º.mai.2018 - Por volta das 4h15, homens da Defesa Civil começaram a reunir os moradores para um cadastramento prévio das famílias e identificar a melhor forma de oferecer ajuda e abrigo. Um grupo de moradores cogitou passar a noite em outro prédio ocupado, no bairro de Santa Cecília Luciana Quierati/UOL Mais

1º.mai.2018 - A maioria das pessoas estava dormindo quando começou o incêndio e deixou o edifício com a roupa do corpo. "Perdi documento, perdi roupa, perdi tudo. Só deu tempo de sair correndo e mais nada", diz Marinalva Alves Lemos, 45, que morava na ocupação com o companheiro, ambos desempregados Luciana Quierati/UOL Mais

1º.mai.2018 - Bombeiros buscam vítimas e fazem o resfriamento dos escombros do prédio que desabou após incêndio no Largo do Paissandu Paulo Lopes/Futura Press/Estadão Conteúdo Mais

1º.mai.2018 - Bombeiros buscam vítimas e fazem o resfriamento dos escombros do prédio que desabou após incêndio no Largo do Paissandu Marcelo Justo/UOL Mais

1º.mai.2018 - Bombeiros buscam vítimas e fazem o resfriamento dos escombros do prédio que desabou após incêndio no Largo do Paissandu Marcelo Justo/UOL Mais

1º.mai.2018 - Bombeiros buscam vítimas e fazem o resfriamento dos escombros do prédio que desabou após incêndio no Largo do Paissandu Marcelo Justo/UOL Mais

1º.mai.2018 - Bombeiros buscam vítimas e fazem o resfriamento dos escombros do prédio que desabou após incêndio no Largo do Paissandu Marcelo Justo/UOL Mais

1º.mai.2018 - Bombeiros trabalham em escombros do prédio de 24 andares que pegou fogo e desabou na região do Largo do Paissandu, no centro de São Paulo Marcelo Justo/UOL Mais

1º.mai.2018 - Bombeiros trabalham em escombros do prédio de 24 andares que pegou fogo e desabou na região do Largo do Paissandu, no centro de São Paulo Marcelo Justo/UOL Mais

1º.mai.2018 - O local era uma ocupação irregular, e moradores afirmam que o fogo começou por volta da 1h30 no 5º andar. Bombeiros trabalham no local em busca de vítimas Marcelo Freire/UOL Mais

1º.mai.2018 - Imagem aérea de escombros de prédio que desabou na região do Largo do Paissandu, no centro de São Paulo Nunes Mais

1º.mai.2018 - Durante o incêndio, um segundo prédio, do outro lado da rua, acabou atingido pelas chamas durante o desabamento Marcelo Freire/UOL Mais

1º.mai.2018 - Ricardo Luciano, coordenador do movimento Luta por Moradia Digna, ao qual eram ligadas as famílias que ocupavam o prédio que desabou no centro de São Paulo Marcelo Freire/UOL Mais

1º.mai.2018 - Gabriel Archangelo, 24, que morava ocupação irregular. Moradores afirmam que o fogo começou por volta da 1h30 no 5º andar Janaina Garcia/UOL Mais

1º.mai.2018 - Foto de arquivo do edifício Wilton Paes de Almeida, que desabou no centro de São Paulo após um incêndio. O prédio de 24 andares localizado no Largo do Paissandu foi sede da antiga Companhia Brasileira de Vidro e abrigou as sedes do INSS e da Polícia Federal rauljustelores/Instagram/Reprodução Mais

1º.mai.2018 - Foto de arquivo do interior do edifício Wilton Paes de Almeida, projetado pelo arquiteto sírio-brasileiro Roger Zmekhol na década de 1960. O prédio tinha 24 andares, era tombado pelo patrimônio histórico e, desde 2002, pertencia à União, mas estava ocupado irregularmente rauljustelores/Instagram/Reprodução Mais

1º.mai.2018 - O presidente da República, Michel Temer (MDB), compareceu ao local do desabamento e, em rápido pronunciamento à imprensa, afirmou que não poderia deixar de verificar a situação. O político foi hostilizado pelos desabrigados Reprodução/GloboNews Mais

1º.mai.2018 - Bombeiro trabalha à procura de vítimas nos escombros do prédio de 24 andares que pegou fogo e desabou no centro de São Paulo Marcelo Justo/UOL Mais

1º.mai.2018 - Um grande volume de fumaça branca ainda é observada nos escombros do prédio de 24 andares que pegou fogo e desabou no centro de São Paulo Marcelo Justo/UOL Mais

1º.mai.2018 - Foto aérea mostra o raio de destruição provocado pelo desabamento do prédio de 24 andares que pegou fogo no centro de SP Newton Menezes/Futura Press/Estadão Conteúdo Mais

1º.maio.2018 - Edificação vizinha ao prédio que pegou fogo e desabou no centro de SP apresenta rachaduras Janaina Garcia/UOL Mais

1º.maio.2018 - Mais de 100 famílias moravam nos primeiros 10 andares do prédio, que era uma ocupação irregular, de acordo com a prefeitura Janaina Garcia/UOL Mais

1º.maio.2018 - Equipes do Corpo de Bombeiros trabalham à procura de vítimas nos escombros do prédio que pegou fogo e desabou no centro de São Paulo Janaina Garcia/UOL Mais

1º.mai.2018 - Imagem do Google Maps (à esq.) mostra o prédio de 24 andares situado no Largo do Paissandu, no centro de São Paulo, antes do desabamento provocado por um incêndio no imóvel. Em fotografia registrada após a tragédia (à dir.), bombeiros trabalham em busca de possíveis sobreviventes Arte/UOL Mais

1º.mai.2018 - O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB) visitou o local do desabamento do que pegou fogo no centro da capital. Covas disse que a prefeitura não pode ser acusada "de se furtar da responsabilidade" Marcelo Gonçalves/Sigmapress/Estadão Conteúdo Mais

1º.mai.2018 - Foto aérea mostra o raio de destruição provocado pelo desabamento do prédio de 24 andares que pegou fogo no centro de São Paulo Marcelo Justo/UOL Mais

1°.mai.2018 -O desabamento de um prédio de 24 andares no centro de São Paulo também provocou a destruição de parte da parede da Igreja Luterana, vizinha ao edifício que ruiu depois de um incêndio Marcelo Justo/UOL Mais

1º.mai.2018 - Com o auxílio de cães farejadores, bombeiros percorrem os escombros do edifício que desabou no centro de São Paulo à procura de possíveis sobreviventes Marcelo Justo/UOL Mais

1º.mai.2018 - Bombeiros alçam escada na tentativa de controlar as chamas que consumiram o edifício Wilton Paes de Almeida, no centro de São Paulo William Moreira/Futura Press/Estadão Conteúdo Mais

1º.mai.2018 - As equipes do Corpo de Bombeiros atuaram durante toda a madrugada para combater o incêndio e atuar na busca por desaparecidos William Moreira/Futura Press/Estadão Conteúdo Mais

1º.mai.2018 - O incêndio resultou no desabamento do prédio de 24 andares, que abrigava mais de 100 famílias em uma ocupação irregular, de acordo com a prefeitura William Moreira/Futura Press/Estadão Conteúdo Mais

1º.mai.2018 - Bombeiros atuam em meio aos escombros na busca por possíveis sobreviventes do desabamento do prédio de 24 andares que pegou fogo e desabou no centro de São Paulo Ricardo Bastos/Fotoarena/Estadão Conteúdo Mais

1º.mai.2018 - Bombeiros utilizam uma escada especial para fazer o rescaldo do incêndio que resultou no desabamento do edifício Wilton Paes de Almeida, no centro de São Paulo Alan Morici/Framephoto/Estadão Conteúdo Mais

1º.mai.2018 - Moradores do prédio que pegou fogo e desabou no centro de São Paulo se aglomeram no Largo do Paissandu à espera das medidas da prefeitura Ricardo Bastos/Fotoarena/Estadão Conteúdo Mais

1º.mai.2018 - Pastor Frederico Carlos Ludwig, 61, que comanda a Igreja Luterana do Largo do Paissandu há 20 anos, lamenta a destruição de parte da parede do templo religioso. A restauração da torre e do altar havia sido entregue há cerca de dois anos. O custo da obra, R$ 1,3 milhão, foi bancado pela comunidade Janaina Garcia/UOL Mais

1º.mai.2018 - Moradores do prédio que desabou após pegar fogo no centro de São Paulo recebem doações Fernando Couri/UOL Mais

1º.mai.2018 - Sargento Diego, do Corpo de Bombeiros de São Paulo, conversa com jornalistas no local do desabamento de um prédio que pegou fogo no centro de São Paulo. Ele ajudava a socorrer um homem no momento em que o edifício em chamas ruiu Janaina Garcia/UOL Mais

1º.mai.2018 - Equipes mobilizadas no trabalho de resgate descansam após horas seguidas de trabalho nos escombros do prédio que pegou fogo e desabou no centro de São Paulo Marcelo Justo/UOL Mais

1º.mai.2018 - Voluntários recolhem donativos para as famílias que ocupavam o prédio que pegou fogo e desabou no centro de São Paulo Marcelo Justo/UOL Mais

1º.mai.2018 - Voluntários recolhem donativos para as famílias que ocupavam o prédio que pegou fogo e desabou no centro de São Paulo Marcelo Justo/UOL Mais

1º.mai.2018 - Sargento Diego Pereira, do Corpo de Bombeiros, mostra equipamento idêntico ao usado na tentativa de resgate da vítima que desapareceu após o desabamento do prédio atingido pelo incêndio na região do Largo do Paissandu, no centro de São Paulo Marcelo Justo/UOL Mais

1º.mai.2018 - Voluntários fazem cordão de isolamento no entorno do prédio de 24 andares que pegou fogo e desabou na região do Largo do Paissandu, no centro de São Paulo Marcelo Justo/UOL Mais

1º.mai.2018 - Doações são armazenadas na Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Homens Pretos para os moradores do prédio que desabou no Largo do Paissandu, no centro de São Paulo, que estão desabrigados Fernando Couri/UOL Mais

1º.mai.2018 - Doações são armazenadas na Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Homens Pretos para os moradores do prédio que desabou no Largo do Paissandu, no centro de São Paulo, que estão desabrigados Fernando Couri/UOL Mais

1º.mai.2018 - Bombeiros trabalham durante a noite na retirada de entulhos do prédio de 24 andares que pegou fogo e desabou na região do largo do Paissandu, no centro de São Paulo Marcelo Justo/UOL Mais

1º.mai.2018 - Bombeiros trabalham durante a noite na retirada de entulhos do prédio de 24 andares que pegou fogo e desabou na região do largo do Paissandu, no centro de São Paulo Marcelo Justo/UOL Mais

2.mai.2018 - A porteira Carla Regina de Castro, 34, disse que não dormiu durante a madrugada. "Ainda não consegui. Pouco de nervoso, pouco de insônia, pouco de pânico. Passei a madrugada sentada, agradecendo quem tava trazendo doações" Luís Adorno/UOL Mais

2.mai.2018 - A Cruz Vermelha arrecadou mais de cinco toneladas de doações feitas às pessoas que ficaram desabrigadas após desabamento do edifício Wilton Paes de Almeida, no centro de São Paulo Divulgação Mais

2.mai.2018 - Desabrigados recebem auxílio no Largo do Paissandu, no centro de São Paulo, nesta quarta-feira, 02, após o incêndio seguido de desabamento ocorrido na madrugada da terça-feira (1º) Nelson Antoine/Estadão Conteúdo Mais

2.mai.2018 - Desabrigados passaram a noite em frente a Igreja Nossa Senhora do Rosário e receberam café da manhã e doações nesta quarta-feira (02) Aloisio Mauricio/Estadão Conteúdo Mais

2.mai.2018 - De acordo com a Cruz Vermelha, o órgão contabilizou cinco toneladas de doações feitas às pessoas que ficaram desabrigadas após desabamento do edifício Wilton Paes de Almeida, no centro de São Paulo, na terça-feira (1º) Aloisio Mauricio/Estadão Conteúdo Mais

2.mai.2018 - Soldados do Corpo de Bombeiros trabalham, nesta segunda-feira (2), no local onde um prédio de 24 andares desabou após um incêndio de grandes proporções ocorrido na madrugada da terça-feira (1º), no Largo do Paiçandu, no centro de São Paulo Luiz Cláudio Barbosa/Estadão Conteúdo Mais

2.mai.2018 - Bombeiros continuam o trabalho de resgate nos escombros do prédio que desabou na madrugada de terça-feira (1º). Segundo a secretaria de Segurança Pública, a principal hipótese é que o incêndio que levou ao desabamento tenha sido causado por um acidente doméstico Aloisio Mauricio/Estadão Conteúdo Mais

3.mai.2018 - Desabrigados após a queda do edifício Wilton Paes de Almeida continuam aglomerados no Largo do Paissandu, no centro de São Paulo, mais de dois dias após a tragédia. O grupo que organiza o acampamento dos sem-teto estima que 200 pessoas dormiram no local Emerson Santos/Fotoarena/Estadão Conteúdo Mais

3.mai.2018 - Bombeiros usam retroescavadeiras nos trabalhos de buscas por possíveis vítimas no local onde o edifício Wilton Paes de Almeida desabou, no centro de São Paulo Fábio Vieira/Fotorua/Estadão Conteúdo Mais

3.mai.2018 - Bombeiro faz buraco no prédio vizinho aos escombros do edifício Wilton Paes Leme que desabou no feriado de 1º de Maio para avaliar risco de queda e procurar por possíveis vítimas Emerson Santos/Fotoarena/Estadão Conteúdo Mais

3.mai.2018 - A histórica igreja luterana do centro de São Paulo, atingida por parte do edifício Wilton Paes de Almeida, que desabou madrugada da última terça-feira (1º), está condenada e pode ter quedas da estrutura Nelson Antoine/Estadão Conteúdo Mais

3.mai.2018 - A quantidade de doações para os desabrigados do edifício que desabou na terça (1º) foi tão grande que a Igreja Nossa Senhora do Rosário, vizinha ao prédio, fechou as portas para a entrega de mais alimentos e roupas, por falta de espaço Suamy Beydoun/Agif/Estadão Conteúdo Mais

3.mai.2018 - Desabrigados se cercaram com grades de segurança para não terem suas doações furtadas por outros moradores de rua Luis Adorno/UOL Mais

3.mai.2018 - O prédio que fica em frente ao edifício Wilton Paes de Almeida, que desabou, apresentou uma grande rachadura após a tragédia. Segundo informaram os bombeiros nesta quinta-feira, a construção tem risco iminente de queda. O prédio é comercial e está desocupado desde terça-feira Amanda Perobelli/Estadão Conteúdo Mais

3.mai.2018 - O prédio que fica em frente ao edifício Wilton Paes de Almeida, que desabou, tem risco iminente de queda, segundo informaram os bombeiros nesta quinta-feira. O prédio (à dir. e com a fachada pichada) é comercial e está desocupado desde terça-feira Henrique Barreto/Futura Press/Estadão Conteúdo Mais

3.mai.2018 - Rua na qual outras estruturas também se encontram comprometidas pelo desabamento. O tenente André Luis, do Corpo de Bombeiros, afirmou que a Igreja Luterana e mais quatro prédios ao redor foram interditados. Daniela Garcia/UOL Mais

3.mai.2018 - À direita, o prédio atingido pelas chamas do edícifio Wilton Paes de Almeida, que desabou na terça-feira (1º). Segundo o Corpo de Bombeiros, partes externas desse edifício também têm risco de queda, mas não sua estrutura principal Daniela Garcia/UOL Mais

3.mai.2018 - Desde as 3h desta quinta-feira, duas máquinas pesadas passaram a ser utilizadas. Os Bombeiros decidiram alterar a estratégia de trabalho nos escombros do edifício após vencerem as primeiras 48 horas após a tragédia Daniela Garcia/UOL Mais

3.mai.2018 - Bombeiros trabalham pela retirada dos entulhos do prédio que desabou no centro de São Paulo. O Corpo do Bombeiros estimou, nesta quinta-feira (3), que 40% do trabalho no local já foi feito Daniela Garcia/UOL Mais

3.mai.2018 - Bancos da histórica igreja luterana, que fica ao lado do edifício que desabou. Segundo os bombeiros, ela está condenada e pode ter quedas da estrutura Daniela Garcia/UOL Mais

3.mai.2018 - Interior da histórica igreja luterana, vizinha ao desabamento do edifício Wilton Paes de Almeida, no centro de São Paulo. Apenas o altar ficou intacto, e a defesa civil diz que a igreja corre risco de queda Daniela Garcia/UOL Mais

3.mai.2018 -Boneca é encontrada em meio aos entulhos do prédio que desabou no centro de São Paulo na terça-feira (1º) Daniela Garcia/UOL Mais

3.mai.2018 - Entulho do desabamento do edifício Wilton Paes de Almeida, no centro de São Paulo Daniela Garcia/UOL Mais

3.mai.2018 - Bombeiros trabalham no local onde um prédio desabou no centro de São Paulo Carine Wallauer/UOL Mais

3.mai.2018 - Bombeiros fizeram buracos nas paredes de prédios vizinhos durante trabalho de busca no local ontem um edifício desabou no centro de São Paulo Carine Wallauer/UOL Mais

3.mai.2018 - Os prédios vizinhos ao que desabou no centro de São Paulo também foram afetados pelo desabamento Carine Wallauer/UOL Mais

4.mai.2018 - Mais duas máquinas pesadas começaram a trabalhar na retirada de escombros e na busca por sobreviventes por volta das 6 h desta sexta-feira (4), quando os bombeiros deram início ao uso de mais um rompedor e uma retroescavadeira MARCOS BIZZOTTO/AGIF/ESTADÃO CONTEÚDO Mais

4.mai.2018 - Bombeiros trabalham no local onde um corpo foi localizado em meio aos escombros do edifício que desabou no centro de São Paulo Divulgação/Corpo Bombeiros de SP Mais

5.mai.2018 - Desabrigados do Edifício Paes de Almeida, que desabou após um incêndio, acampam em frente à Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Homens Pretos, no Largo do Paiçandu Lucas Lacaz Ruiz/Estadão Conteúdo Mais

5.mai.2018 - Bombeiros fazem buscas na madrugada por possíveis vítimas nos escombros do edifício que desabou no centro de São Paulo após um incêndio Lucas Lacaz Ruiz/Estadão Conteúdo Mais

6.mai.2018 - Seis dias após desabamento, famílias desabrigadas continuam acampadas no entorno do Edifício Wilton Paes de Almeida, no Largo do Paiçandu, no centro de São Paulo Mister Shadow/ASI/Estadão Conteúdo Mais

6.mai.2018 - Com a ajuda de cães farejadores, bombeiros continuam as buscas pelas vítimas soterradas nos escombros do Edifício Wilton Paes de Almeida, no Largo do Paiçandu, no centro de São Paulo Marcelo Gonçalves/SigmaPress/Estadão Conteúdo Mais

6.mai.2019 - Continua intenso o trabalho do Corpo de Bombeiros para a retirada dos escombros do Edifício Wilton Paes de Almeida, que desabou há seis dias, no Largo do Paiçandu, região central de São Paulo Marcelo Gonçalves/SigmaPress/Estadão Conteúdo Mais

6.mai.2019 - Continua intenso o trabalho do Corpo de Bombeiros para a retirada dos escombros do Edifício Wilton Paes de Almeida, que desabou há seis dias, no Largo do Paiçandu, região central de São Paulo Divulgação/Corpo de Bombeiro Mais

7.mai.2018 - O Corpo de Bombeiros de São Paulo entrou nesta segunda-feira (7) no sétimo dia de buscas por vítimas do desabamento do edifício Wilton Paes de Almeida, no Largo do Paissandu, região central da capital paulista. A corporação atingiu hoje o 8º pavimento do prédio e as escavações rumam para os andares mais baixos. Essa ação é considerada fundamental porque a maioria dos moradores residiam nesses andares Janaina Garcia/UOL Mais

7.mai.2018 - Integrante do Corpo de Bombeiros de São Paulo e a cadela Sarah, que trabalha no desabamento do prédio no centro de São Paulo nesta segunda-feira (7) Janaina Garcia/UOL Mais

7.mai.2018 - Segundo o porta-voz dos bombeiros, capitão Marcos Palumbo, as equipes de busca não descartam localizar sobreviventes, tendo em vista que, nos últimos dias, dezenas de "células de sobrevivência" foram encontradas Marcelo Gonçalves/Estadão Conteúdo Mais

7.mai.2018 - Missa de sétimo dia pelas vítimas do incêndio e desabamento do prédio Wilton Paes de Almeida, ocorrido no centro de São Paulo, na madrugada da terça-feira, 1º, é realizada na Paróquia Matriz Nossa Senhora da Conceição (Santa Ifigênia), no centro da cidade, nesta segunda-feira, 7. A celebração foi presidida pelo arcebispo de São Paulo, Odilo Pedro Scherer DANIEL TEIXEIRA/ESTADÃO CONTEÚDO Mais

8.mai.2018 - Bombeiros trabalham no local onde foi localizado o corpo da segunda vítima do desabamento. Segundo a corporação, a vítima seria um criança Divulgação/Bombeiros SP Mais

8.mai.2018 - Comerciantes vizinhos ao edifício Wilton Paes de Almeida, no Largo do Paissandu, conseguiram apenas nesta terça-feira (8) acesso parcial ao local onde trabalhavam para a retirada de objetos Janaina Garcia/UOL Mais

8.mai.2018 - O cabeleireiro José Martins, 59, que está com o salão onde é empregado com outros 17 funcionários interditado, mas está fazendo um bico em um salão próximo. Martins conseguiu só hoje entrar e retirar a instrumentação de trabalho Janaina Garcia/UOL Mais

8.mai.2018 - Fernando Cruz Costa, 56, contou que nem havia ainda se recuperado financeiramente do quinto assalto à mão armada apenas este ano quando teve o estabelecimento - onde vendia perfumes e outros cosméticos - afetado pela tragédia da semana passada. Costa contou que paga R$ 7 mil mensalmente de aluguel Janaina Garcia/UOL Mais

9.mai.2018 - Bombeiro trabalha a procura de vítimas na região do subsolo no local onde prédio desabou no dia 1º de maio, no centro de São Paulo Roberto Casimiro/Fotoarena/Estadão Conteúdo Mais

9.mai.2018 - Bombeiros usam escavadeira a procura de vítimas na região do subsolo no local onde prédio desabou no dia 1º de maio, no centro de São Paulo Roberto Casimiro/Fotoarena/Estadão Conteúdo Mais

9.mai.2018 - Equipe de legistas carregam materiais encontrados no local do desabamento de um prédio, no centro de São Paulo, que podem ser restos mortais de vítimas Roberto Casimiro/Fotoarena/Estadão Conteúdo Mais

10.mai.2018 - O Corpo de Bombeiros de São Paulo entrou na reta final das escavações no local do desabamento do edifício Wilton Paes de Almeida, no Largo do Paissandu, região central da cidade. Esta quinta-feira (10) marca o décimo dia de buscas Janaina Garcia/UOL Mais

10.mai.2018 - A estimativa do Corpo de Bombeiros é que os trabalhos de escavação durem mais três dias — o encerramento completo da atuação na região, porém, só deve ocorrer no final da próxima semana Janaina Garcia/UOL Mais

10.mai.2018 - “Há muitos indícios de ocupação humana nesses locais; roupas, guarda-roupas, geladeiras retorcidas, animais mortos, mas nenhuma célula de sobrevivência”, disse o porta-voz dos bombeiros, capitão Marcos Palumbo, referindo-se a bolsões de ar onde eventuais sobreviventes poderiam ter se abrigado Janaina Garcia/UOL Mais

10.mai.2018 - Também nesta quinta-feira (10), se chegou ao segundo e último subsolo da edificação, que tinha, além dos subsolos ocupados, outros 22 andares — pelo menos 10 deles com moradores Janaina Garcia/UOL Mais

Prédio desaba após incêndio no centro de SP

Últimos álbuns de Notícias

UOL Cursos Online

Todos os cursos