Topo

CarnaUOL

Blocos de rua


Seios à mostra e tom político marcam desfile do Tarado Ni Você

Bianca Castanho: "Por que os homens tiram a camisa e isso não é um problema?" - Júnior Lago/UOL
Bianca Castanho: "Por que os homens tiram a camisa e isso não é um problema?" Imagem: Júnior Lago/UOL

Sara Puerta

Colaboração para o UOL, em São Paulo

02/03/2019 18h15

Com o tema "Gente é para brilhar", inspirado no verso da música "Gente", de Caetano Veloso, o bloco Tarado Ni Você reuniu centenas de foliões que não economizaram no glitter e brilharam muito pelo Centro de São Paulo nesta tarde de Carnaval. O desfile também foi marcado pelo tom político e pela quebra de tabus: gritos de "Ele não!", em rejeição ao governo Bolsonaro, e mulheres com seios à mostra eram comuns no cortejo. 

O público se sentiu à vontade para ousar na fantasia. Para a empresária Valéria Cristina, 47, o bloco é o que permite mais liberdade para as folionas. "Saio na rua só de body, sem medo de julgamentos. Estamos todos felizes demais aqui para isso. Aqui me sinto em segurança".

Também não faltaram fantasias com inspiração na política atual e nas fake news: laranjas e mamadeiras em formato de pênis eram os acessórios da vez.

Esquadrão feminista

As amigas Marcela Tatajuba, Renata Gomes, Carina Ovale e Fernanda Santos foram fantasiadas de "esquadrão feminista". Entre adesivos de "GRL PWR", roupas de mulher maravilha, elas mandavam seu recado. "Sempre saímos no Carnaval assim, em bando, e levando nossas ideias contra o machismo".

No Tarado, seios à mostra ou mamilos cobertos por pequenos adesivos eram comuns de se ver. Mas se essa é uma novidade desse Carnaval, porém não é nada de novo na luta das mulheres contra a objetificação de seus corpos. É o que reforça a jornalista Bianca Castanho, 26. "São seios, apenas uma glândula. Por que os homens ficam sem camisas e isso não é um problema?".

A empreendedora Cíntia Ramos, 29, descreveu como "sensação de liberdade imensa" poder brincar o Carnaval sem a parte de cima da fantasia. "Adesivo no mamilo é para driblar a censura das nossas fotos nas redes sociais. Se a gente ficasse com o seio todo à mostra, quando postasse, todas nossas fotos seriam bloqueadas ou denunciadas", comentou.

A estagiária em nutrição Marcela F., - que preferiu não ser fotografada, nem identificada, avalia que é transgressor estar sem top, sem roupa, mas que a não é tão simples. Ela escolheu colocar pérolas em torno do mamilo. "A sociedade não está pronta para os nossos 'peitos'. E tenho medo do pessoal do trabalho ver minha foto".

Mais Blocos de rua