PUBLICIDADE
Topo

Coluna

Chico Alves


Justiça dá liminar em favor de deputados acusados na Operação Furna da Onça

Deputado Chiquinho da Mangueira  - Bruna Prado/UOL
Deputado Chiquinho da Mangueira Imagem: Bruna Prado/UOL
Chico Alves

Chico Alves é jornalista, por duas vezes ganhou o Prêmio Embratel de Jornalismo e foi menção honrosa no Prêmio Vladimir Herzog. Foi editor-assistente na revista ISTOÉ e editor-chefe do jornal O DIA. É co-autor do livro 'Paraíso Armado', sobre a crise na Segurança Pública no Rio, em parceria com Aziz Filho.

Colunista do UOL

13/02/2020 21h15

O desembargador Rogério de Oliveira Souza, da 22ª Câmara Cível, deferiu hoje à noite liminar que permite que os deputados Marcos Abrahão (Avante) e Francisco de Carvalho, o Chiquinho da Mangueira (PSC), tenham direito a exercer seus mandatos na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro. Ambos estavam impedidos de cumprir a função para a qual foram eleitos por decisão dos desembargadores da 26ª Câmara Cível.

Em abril do ano passado, foram os suspensos os efeitos do ato da Mesa Diretora da Casa que autorizou a retirada do livro de posse da Alerj para que fosse assinado por parlamentares presos, em novembro de 2018, na Operação Furna da Onça. Chiqunho da Mangueira ficou preso por dois meses e Marcos Abrahão por dez meses em Bangu 8.

O Ministério Público Federal acusou os deputados de cometer os crimes de corrupção e associação criminosa. Eles supostamente teriam recebido propinas e indicações a cargos no Departamento de Trânsito do Estado do Rio de Janeiro (Detran) em troca de favores ao Executivo estadual.

Na liminar, o desembargador permite a diplomação desde que não haja outra ação nesse sentido.

Chico Alves