PUBLICIDADE
Topo

Coluna

Chico Alves


Presidente do Flamengo oferece Maracanã para atender vítimas do coronavírus

Vista aérea do Maracanã e Maracanãzinho - Pléiades, © Cnes, Distribuição Airbus DS
Vista aérea do Maracanã e Maracanãzinho Imagem: Pléiades, © Cnes, Distribuição Airbus DS
Chico Alves

Chico Alves é jornalista, por duas vezes ganhou o Prêmio Embratel de Jornalismo e foi menção honrosa no Prêmio Vladimir Herzog. Foi editor-assistente na revista ISTOÉ e editor-chefe do jornal O DIA. É co-autor do livro 'Paraíso Armado', sobre a crise na Segurança Pública no Rio, em parceria com Aziz Filho.

Colunista do UOL

21/03/2020 10h20

O presidente do Flamengo, Rodolfo Landim, conversou com o vice-governador do Rio de Janeiro, Claudio Castro, e colocou o estádio do Maracanã à disposição para ser usado no atendimento a doentes do coronavírus ou para recolhimento de doações a pessoas em dificuldade por causa da pandemia.

Desde o ano passado, o clube rubro-negro é um dos gestores do Maracanã, junto com o Fluminense.

Além do estádio principal, Landim ofereceu também o Maracanãzinho, normalmente utilizado para jogos de vôlei e basquete, e o ginásio Hélio Maurício, na Gávea, que fica a cerca de 250 metros do Hospital Miguel Couto, do município.

O vice-governador ficou de avaliar com as autoridades de saúde e dar retorno.

Dessa forma, o presidente do Flamengo mostra que finalmente se convenceu da gravidade da pandemia. Há duas semanas, Landim se posicionou contra a suspensão do Campeonato Carioca, mesmo com os jogadores protestando por causa do risco de contágio do vírus durante as partidas. Acabou sendo voto vencido.

Chico Alves