PUBLICIDADE
Topo

Coluna

Chico Alves


PM dispersa com bombas de gás manifestantes anti-Bolsonaro em Copacabana

Manifestantes anti-Bolsonaro abordados pela PM em Copacabana - Reprodução de vídeo
Manifestantes anti-Bolsonaro abordados pela PM em Copacabana Imagem: Reprodução de vídeo
Chico Alves

Chico Alves é jornalista, por duas vezes ganhou o Prêmio Embratel de Jornalismo e foi menção honrosa no Prêmio Vladimir Herzog. Foi editor-assistente na revista ISTOÉ e editor-chefe do jornal O DIA. É co-autor do livro 'Paraíso Armado', sobre a crise na Segurança Pública no Rio, em parceria com Aziz Filho.

Colunista do UOL

31/05/2020 11h46Atualizada em 31/05/2020 17h23

Houve confusão no encontro de manifestantes a favor e contra o presidente Jair Bolsonaro, em Copacabana, na manhã de hoje. No mesmo local onde estava sendo realizado um ato pró-governo e de crítica ao SupremoTribunal Federal, um grupo de torcedores que se autodenomina antifascista apareceu para gritar palavras de ordem contra Bolsonaro e acabou reprimido por policiais que usaram bombas de gás. Um deles foi detido pela Polícia Militar e a manifestação antifascista se dispersou.

A concentração no Posto 5, em Copacabana, começou por volta de 10 horas, com o grupo de manifestantes bolsonaristas vestidos de verde e amarelo ocupando o calçadão em frente à praia. Gritavam slogans já conhecidos, como "a nossa bandeira jamais será vermelha". Alguns usavam microfones para fazer discursos contra o STF. Entre os manifestantes havia também alguns cartazes onde estava escrito "Trump 2020".

Os torcedores chegaram logo depois e se postaram do outro lado da rua.

Se comparadas a outras manifestações políticas ocorridas em Copacabana, os dois grupos eram pouco numerosos, mas o de antifascistas bem menor que o de apoio a Bolsonaro.

Vestidos de preto, os ativistas contrários ao presidente cantavam paródias de músicas de carnaval como "Doutor eu não me engano, o Bolsonaro é miliciano" e palavras de ordem. Houve troca de xingamentos, até que um início de briga foi reprimido pela PM com bombas de gás.

Os manifestantes contrários a Bolsonaro se dispersaram e os policiais abordaram alguns deles em uma rua próxima. Ainda não se sabe se algum dos detidos foi levado para a delegacia.

Chico Alves