PUBLICIDADE
Topo

Coluna

Chico Alves


Depois de Bia Doria, os ricaços de Marcelo Adnet perderam a graça

Bia Doria e Marcelo Adnet - Reprodução de vídeo
Bia Doria e Marcelo Adnet Imagem: Reprodução de vídeo
Chico Alves

Chico Alves é jornalista, por duas vezes ganhou o Prêmio Embratel de Jornalismo e foi menção honrosa no Prêmio Vladimir Herzog. Foi editor-assistente na revista ISTOÉ e editor-chefe do jornal O DIA. É co-autor do livro 'Paraíso Armado', sobre a crise na Segurança Pública no Rio, em parceria com Aziz Filho.

Colunista do UOL

03/07/2020 14h19

Quando Marcelo Adnet surge na tela imitando ricaços, com trejeitos e opiniões estapafúrdias sobre os pobres, é gargalhada certa. Isso prova que sabemos muito pouco sobre o pensamento da elite econômica brasileira. Vídeos como o de Bia Doria e Val Marchiori, que está bombando nas redes sociais, nos puxam para a realidade: o absurdo realmente acontece.

Nesse caso, tudo fica mais grave porque a mulher do governador João Doria é presidente do Fundo Social, que existe para ajudar justamente a população que está na miséria.

Descobrimos no vídeo que, para a primeira-dama de São Paulo, as pessoas vivem nas ruas por falta de conscientização. Quem sabe se pararmos de dar esmolas ou fazer doações, esses desvalidos não tomam consciência de que têm que voltar para suas casas (embora muitos deles nem tenham para onde voltar)?

Tarefa difícil. Afinal, como a própria Bia diz, "a rua é um atrativo". As pessoas gostam de ficar ao relento, expostas a violências de todo tipo, sem qualquer estrutura de higiene. Talvez seja atração pela vida selvagem, vai entender...

Com todo o seu conhecimento sobre as vicissitudes da pobreza, Val também dá pitaco. O que falta, segundo ela, é responsabilidade. As pessoas não querem ir para abrigos porque terão horários para entrar, não querem fazer limpeza e cumprir outras tarefas.

Esses abrigos, como sabemos, são lugares muito acolhedores que a população de rua se dá ao luxo de dispensar.

Desse jeito, concluem as duas, nunca viveremos em um país melhor. Para isso é preciso que todos arquem com suas responsabilidades. Por incrível que pareça, até Bia e Val têm as suas.

"Nós temos! A gente não paga nossas contas? Se a gente não pagar nossas contas...", comenta Bia Doria.

"A gente vai pra cartório, querida. Heloo! E o povo fala", diz Val.

Termina assim esse diálogo esclarecedor.

Quem sabe dessa vez tenhamos finalmente aprendido que nenhuma esquete que Adnet e outros humoristas nos apresentarem sobre a elite brasileira será absurda o bastante.

Na verdade, seria alentador se descobríssemos que um deles foi o autor do roteiro desse bate-papo.

Receio, no entanto, que o vídeo seja real.

Sendo assim, da próxima vez que um comediante representar um ricaço afetado talvez seja melhor pensar duas vezes antes de gargalhar.

Chico Alves