PUBLICIDADE
Topo

Chico Alves

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Luis Miranda diz que Pazuello pode confirmar se sofreu pressão de Lira

Avião em que viajaram Eduardo Pazuello e Luís Miranda (atrás), alé de Ernesto Araújo (a frente) - Reprodução
Avião em que viajaram Eduardo Pazuello e Luís Miranda (atrás), alé de Ernesto Araújo (a frente) Imagem: Reprodução
Chico Alves

Chico Alves é jornalista, por duas vezes ganhou o Prêmio Embratel de Jornalismo e foi menção honrosa no Prêmio Vladimir Herzog. Foi editor-assistente na revista ISTOÉ e editor-chefe do jornal O DIA. É co-autor do livro 'Paraíso Armado', sobre a crise na Segurança Pública no Rio, em parceria com Aziz Filho.

Colunista do UOL

03/08/2021 19h07

Depois de dizer à Polícia Federal que o ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello lhe contou que estava sendo pressionado pelo presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), para atender a demandas políticas, o deputado Luis Miranda (DEM-DF) não quis dar detalhes. "Não tenho nada a dizer, mas o Pazuello tem muito. Só ele pode confirmar se a história contada por ele, aconteceu de verdade", afirmou Miranda à coluna.

Foi no dia 21 de março o voo em que Pazuello teria contado ao deputado que foi ameaçado por Lira. "Eu vou te tirar dessa cadeira", teria dito o presidente da Câmara ao então ministro, para pressionar por atendimento de envio de recursos a uma lista de municípios encaminhada por ele. O depoimento à PF foi revelado pelo jornal O Globo, em matéria dos repórteres Paulo Cappelli, Natália Portinari, Leandro Prazeres e Julia Lindner.

A coluna obteve a foto do voo em que Pazuello teria feito o desabafo ao deputado. Além dos dois, é possível identificar a presença do ex-ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo.

A pessoas próximas, Luis Miranda diz que não gravou a conversa com o ex-ministro, mas acredita que ele não vai negar, já que havia pessoas próximas no avião que ouviram o relato.

Ao sair do ministério, Pazuello foi flagrado reclamando ao sucessor, Marcelo Queiroga, contra pressões que estaria sofrendo de políticos que queriam um "pixulé".