PUBLICIDADE
Topo

Chico Alves

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Senador quer acionar Bolsonaro no STF por mentira que liga vacinação a Aids

O presidente Jair Bolsonaro durante live semanal - Reprodução
O presidente Jair Bolsonaro durante live semanal Imagem: Reprodução
Chico Alves

Chico Alves é jornalista, por duas vezes ganhou o Prêmio Embratel de Jornalismo e foi menção honrosa no Prêmio Vladimir Herzog. Foi editor-assistente na revista ISTOÉ e editor-chefe do jornal O DIA. É co-autor do livro 'Paraíso Armado', sobre a crise na Segurança Pública no Rio, em parceria com Aziz Filho.

Colunista do UOL

24/10/2021 18h29

O senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE) encaminhou requerimento para que a CPI da Covid dê conhecimento ao ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), da divulgação pelo presidente Jair Bolsonaro de mentira que associa a vacinação contra o coronavirus ao risco de contrair Aids. Moraes é o responsável pelo Inquérito das Fake News e o senador pede que o ministro avalie "conduta potencialmente criminosa" do presidente.

A mentira, falsamente atribuída ao Departamento de Saúde e Assistência Social do Reino Unido, foi mencionada pelo presidente Jair Bolsonaro em sua live semanal da quinta-feira (21) e imediatamente rebatida pelos grupos de checagem de fatos e por cientistas.

Alessandro Vieira condena o mau exemplo do político mais poderoso do país. "Como cobrar do cidadão comum o indispensável cumprimento das determinações legais se o presidente não o faz?", questiona o senador em seu requerimento. "A consequência, como sabemos, é o aumento do número de infectados, doentes e mortos".

No texto, Vieira diz que se Bolsonaro não fosse presidente "a persistência do cometimento de infrações penais já seria suficiente para "decretar sua prisão preventiva".