PUBLICIDADE
Topo

Felipe Moura Brasil

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Bolsonaro abusa da falta de empatia com desaparecidos

só para assinantes
Felipe Moura Brasil

Felipe Moura Brasil é âncora da BandNews FM e colunista do UOL. Vencedor do Prêmio Comunique-se na categoria Jornalista Influenciador Digital. Maior influenciador político do Brasil no Twitter, de acordo com estudo da empresa de big data Stilingue. Trabalhou nas revistas Veja e Crusoé, no site O Antagonista e na rádio Jovem Pan, onde também foi diretor de Jornalismo. Reúne suas várias frentes de trabalho em www.felipemourabrasil.com.

Colunista do UOL

13/06/2022 19h46

Na Live UOL desta segunda-feira (13), comentei a declaração do presidente Jair Bolsonaro sobre o desaparecimento de Dom Philips e Bruno Pereira. Ele afirmou que "a Amazônia é muito grande, que as pessoas abusam e coisas acontecem".

Mais uma vez, Bolsonaro se mostra incapaz de controlar seus impulsos mais primitivos, abusa da falta de empatia com os desaparecidos e revela uma falha moral, principalmente em razão do cargo que ocupa.

"A Amazônia é nossa", costumava dizer este mesmo presidente que hoje responsabiliza as potenciais vítimas por terem se colocado em situação de vulnerabilidade em área, na verdade, dominada por criminosos, sejam eles garimpeiros, caçadores e pescadores ilegais, ou traficantes de armas e drogas, quando não propriamente assassinos. A Amazônia, pelo visto, é deles.

Bolsonaro omite, de propósito, que tem responsabilidade sobre tudo o que acontece no território nacional. Tenta fazer o cidadão comum esquecer que ele é uma autoridade e que deveria ter tomado providências ao longo de seu mandato para impedir o estado paralelo de avançar pela floresta, acuando, ameaçando e eventualmente violentando os povos indígenas.

Assista à íntegra da Live UOL de hoje, na qual falamos também sobre o discurso do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, que classificou os desaparecimentos como uma ofensa gravíssima ao Estado brasileiro e às instituições. Também comentamos os novos ataques às urnas eletrônicas por parte do presidente da República e o bate-boca entre juíza e advogados durante o primeiro interrogatório do ex-vereador Jairo Souza Santos, o Jairinho, acusado do assassinato de Henry Borel, de 4 anos.

Com Madeleine Lacsko, debato os principais assuntos do país diariamente, das 17h às 18h, com transmissão ao vivo nos perfis do UOL no YouTube, no Facebook e no Twitter.