PUBLICIDADE
Topo

Investigações sobre o Zero Um precisam do VAR

Josias de Souza

Josias de Souza é jornalista desde 1984. Nasceu na cidade de São Paulo, em 1961. Trabalhou por 25 anos na "Folha de S.Paulo" (repórter, diretor da Sucursal de Brasília, Secretário de Redação e articulista). É coautor do livro "A História Real" (Editora Ática, 1994), que revela bastidores da elaboração do Plano Real e da primeira eleição de Fernando Henrique Cardoso à Presidência da República. Em 2011, ganhou o Prêmio Esso de Jornalismo (Regional Sudeste) com a série de reportagens batizada de "Os Papéis Secretos do Exército".

Colunista do UOL

03/02/2020 18h55

Em tempos de juiz de garantias, as investigações sobre o senador Flávio Bolsonaro reclamam a interferência do VAR, o juiz de vídeo. O Ministério Público do Rio de Janeiro diz ter recolhido indícios de que o primogênito do presidente cometeu os crimes de peculato e lavagem de dinheiro. De acordo com notícia da Folha, a Polícia Federal concluiu, em outra investigação, que o Zero Um é inocente das acusações de falsidade ideológica e lavagem de dinheiro. (veja o comentário acima)

Os processos e os investigadores são diferentes. Mas num ponto as apurações se encontram: ambas esquadrinharam transações imobiliárias do filho mais velho do presidente. E chegaram a conclusões diferentes. A íntegra do texto da PF ainda não veio à luz. Os indícios colecionados pelo MP do Rio são sólidos e aguardam resposta do investigado. Na ausência do VAR, o melhor seria que Flávio Bolsonaro parasse de brincar de esconde-esconde com a Justiça e acendesse a luz do processo do Rio com argumentos claros.

Josias de Souza