PUBLICIDADE
Topo

UOL Confere

Uma iniciativa do UOL para checagem e esclarecimento de fatos


Publicações que questionam identidade do cacique Marcos Xukuru são falsas

01.jul.2022 - Posts associam de forma errada duas pessoas diferentes como se fossem a mesma - Arte/UOL
01.jul.2022 - Posts associam de forma errada duas pessoas diferentes como se fossem a mesma Imagem: Arte/UOL

Isabela Aleixo

Do UOL, em São Paulo

01/07/2022 17h30

Publicações no Facebook associam de forma errada o cacique Marcos Xukuru, de Pernambuco, a Henrique Souza Filho, conhecido na internet por participar de diversas entrevistas para TV em Recife.

Os posts mostram um vídeo com um compilado de entrevistas de Henrique Souza Filho à TV Globo e a foto de Marcos Xukuru em entrevista à emissora como se fossem a mesma pessoa. As publicações questionam ainda a identidade do cacique e de outros indígenas baseada na cor de pele. "Henrique virou índio", dizem as publicações replicadas na rede social.

Marcos Xukuru deu entrevista ao Jornal da Globo no dia 24 de junho durante o velório do indigenista Bruno Pereira, morto no Vale do Javari junto com o jornalista britânico Dom Phillips, na Amazônia.

"A luta dele continua, por cada um de nós, por cada guerreiro, porque entendemos que ele se torna hoje um encantado", disse o cacique à TV Globo.

Marcos Luidson de Araújo é liderança do povo Xukuru e foi candidato pelo Republicanos a prefeito do município de Pesqueira, em Pernambuco. Ele teve a candidatura indeferida, mas concorreu com recurso. O cacique foi eleito, mas não pôde assumir por causa da Lei da Ficha Limpa, devido a uma condenação em segunda instância por um incêndio provocado em 2003. O caso ainda aguarda julgamento no TSE.

Por causa da repercussão das publicações que questionam sua identidade indígena, o cacique publicou uma nota de repúdio em seu Instagram.

"Tem aparecido na internet alguns comentários desrespeitosos sobre a nossa 'aparência' enquanto indígenas. Isso é racismo e só deixa evidente a mentalidade de uma parte da população que não conhece a nossa ancestralidade, nossa cultura e a pluralidade do nosso povo. Vamos tomar todas as medidas jurídicas cabíveis neste caso, pois não só busca nos ofender, bem como ofender todos os povos originários do Brasil", escreveu Marcos Xukuru.

Este conteúdo também foi checado pelo Aos Fatos.

O UOL Confere é uma iniciativa do UOL para combater e esclarecer as notícias falsas na internet. Se você desconfia de uma notícia ou mensagem que recebeu, envie para uolconfere@uol.com.br.