PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Câmara de Itu (SP) é apedrejada em protesto por causa de falta de água

Manifestantes em frente à Câmara de Itu (SP); houve confronto com a PM - Claudio Oliveira
Manifestantes em frente à Câmara de Itu (SP); houve confronto com a PM Imagem: Claudio Oliveira

Do UOL, em Sorocaba (SP)

22/09/2014 18h55

Pelo menos 2.000 pessoas, segundo a PM (Polícia Militar), fizeram um protesto na tarde desta segunda-feira (22) em frente à Câmara de Vereadores de Itu (102 km de São Paulo), em protesto contra a falta d’água na cidade. A  manifestação terminou com um confronto com a polícia. Os manifestantes apedrejaram e atiraram ovos no prédio, que fica no centro da cidade. Um dos ovos atingiram o presidente da Câmara, Marco Aurélio Hortêncio Bastos (PSD).

A manifestação, que começou por volta de 14h, foi organizada pelas redes sociais e tinha o objetivo de cobrar uma postura dos vereadores diante do problema.

Desde fevereiro, os moradores da cidade sofrem com o racionamento de água. Cerca de 50 pessoas invadiram o plenário, enquanto os demais ficaram do lado de fora. Como o grupo estava muito exaltado, a tropa de choque foi acionada e houve confronto.

Protesto por causa da falta d'água - Claudio Oliveira - Claudio Oliveira
Ovos jogados por manifestantes no prédio da Câmara de Itu (SP)
Imagem: Claudio Oliveira
Os policiais usaram bombas de efeito moral para dispersar a multidão. Um dos portões do estacionamento da Câmara foi quebrado pelos manifestantes.

Até as 17h30 ainda havia pessoas em frente ao prédio, mas o clima era calmo.

Um comitê eleitoral de dois políticos da região também foi depredado e os lojistas do comércio da região central fecharam as portas temendo mais confusão.

Já os vereadores, que estavam em sessão, se reuniram no gabinete do presidente para discutir o problema. O objetivo é elaborar um ofício pedindo ao prefeito Antonio Luiz Carvalho Gomes (PSD), o Tuíze, um decreto de calamidade pública em 48 horas.

Na semana passada, a empresa responsável pelo abastecimento, Águas de Itu, divulgou uma nota informando que os reservatórios da cidade estavam com menos de 2% de água.

Hoje, Itu busca água em reservatórios particulares e de outras cidades para garantir o mínimo à população, mas existem bairros que ficam até uma semana com as torneiras secas. Algumas escolas estão suspendendo as aulas por conta da falta de água.

Cotidiano