Incêndio atinge creche em Minas Gerais e deixa pelo menos quatro crianças mortas

Do UOL, em São Paulo

Um incêndio em uma creche de Janaúba, cidade no norte de Minas Gerais (547km de Belo Horizonte), matou ao menos quatro crianças com idades entre 4 e 6 anos. Principal suspeito de ter provocado o incêndio, o segurança que trabalhava no local morreu no hospital. 

ATUALIZAÇÃO: Principal suspeito por incêndio em creche de MG, segurança de 50 anos morre em hospital

O serviço de resgate afirmou que ao menos 40 pessoas ficaram feridas, sendo que 15 delas (11 crianças e quatro adultos) estariam em estado grave. A maioria delas foi levada para o Hospital Regional de Janaúba.

Segundo o prefeito de Janaúba, Carlos Isaildon Mendes (PSDB), a creche estava cheia no momento do incêndio, mas ele não soube informar o número exato de crianças. A capacidade da creche é para 82 crianças, segundo o prefeito. 

Segundo a Polícia Civil, testemunhas disseram que o segurança Damião Soares dos Santos, 50, jogou álcool nas crianças e no próprio corpo e ateou fogo.

Ele era conhecido como "Damião Picolé" e trabalhava havia oito anos no Centro Municipal de Educação Infantil Gente Inocente, fazendo o turno da noite. Santos também foi levado para o Hospital Regional de Janaúba. O estado de saúde do suspeito é grave, segundo a secretaria municipal de Saúde de Janaúba.

A Polícia Civil afirmou que as acusações estão sendo investigadas. Equipes de investigadores foram para a casa do suspeito em busca de mais informações. 

Segundo o Corpo de Bombeiros, o incêndio começou por volta de 9h40 e foi controlado às 11h. Equipes de serviços de resgate de cinco cidades vizinhas também foram mobilizadas para ajudar no atendimento às vítimas e no combate ao incêndio.

Às 12h30, a Polícia Civil de Minas Gerais informou que a perícia na creche foi feita e que era realizado exame de necropsia nos corpos de quatro crianças.

Segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), Janaúba tem uma população estimada em pouco mais de 71 mil habitantes. Além da unidade atingida pelo incêndio, a cidade conta com outros nove centros municipais de educação infantil, além de sete escolas municipais.

Suspeitas

Edivaldo Oliveira, 50, trabalha em uma fornecedora de água que fica a 450 metros de distância da creche. Por telefone, ele disse à reportagem que ficou assustado porque uma funcionária dele tem um filho que estuda na creche, mas "graças a Deus, com ele, não aconteceu nada".

"Tem muita gente chorando, muita gente ferida. A gente não desconfiou muito porque não tinha fumaça. Um susto grande e um clima de revolta com o segurança aqui", afirmou Oliveira.

Encontramos um cenário de caos na creche, diz bombeiro

"Toda ajuda será bem-vinda"

A assessoria de imprensa da Prefeitura de Janaúba informou que deslocou todos os médicos da cidade para os hospitais Fundajan e Regional para atendimento às vítimas. Mas também pediu que a população faça doações de medicamentos como soro, água, dipirona e pomada.

"Toda ajuda será bem-vinda. Não postem nem compartilhem fotos. Isso só aumenta o sofrimento. Vamos orar por todas as vítimas e suas famílias. Janaúba precisa desse apoio", diz a nota da prefeitura.

Autoridades afirmaram que um helicóptero está a caminho da cidade para levar feridos graves para um hospital em Belo Horizonte.

O presidente Michel Temer se manifestou sobre o caso Twitter: "Lamento imensamente essa tragédia com as crianças em Janaúba (MG). Quero expressar a minha solidariedade às famílias. Eu que sou pai imagino que esta deve ser uma perda muitíssimo dolorosa. Esperamos que essas coisas não se repitam no Brasil".

A assessoria do governador Fernando Pimentel (PT) afirmou que ele seguirá para a cidade. 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos