Topo

Criminosos voltam a atacar Ceará com bomba e incêndios no 9º dia de ataques

Carlos Madeiro

Colaboração para o UOL, em Maceió

2019-01-10T10:39:30

2019-01-10T12:13:17

10/01/2019 10h39Atualizada em 10/01/2019 12h13

Criminosos voltaram a provocar ataques, como incêndios e explosão de bomba, cidades do Ceará na madrugada desta quinta-feira (10), 9° dia de atentados registrados no estado. Pelo menos três ataques foram confirmados nesta madrugada. Ao todo, 277 pessoas já foram presas desde a quinta-feira (3).

Uma bomba explodiu no viaduto do metrô de Fortaleza, em Parangaba. O artefato deixou um buraco na parte de baixo da obra. O barulho da explosão foi ouvido por dezenas de moradores do entorno.

Nesta manhã, engenheiros e técnicos fazem vistoria e reparos no local. A linha chegou a ter o funcionamento paralisado, mas os trens já voltaram a circular.

Ainda na madrugada, criminosos atacaram um CRAS (Centro Referência em Assistência Social) no Conjunto Palmeiras, na capital. O local teve cadeiras queimadas.

Na cidade de Forquilha, homens invadiram o estacionamento da prefeitura e queimaram um ônibus e cinco carros no local. Os veículos foram destruídos.

Na noite dessa quarta-feira (9), criminosos atacaram e tocaram fogo em um ônibus que estava parado no bairro Jardim Fluminense, em Fortaleza. O veículo foi destruído.

Ao todo, 406 homens da Força Nacional de Segurança estão no Ceará ajudando no patrulhamento das ruas. Há também policiais cedidos pelos estados de Bahia, Pernambuco, Piauí e Santa Catarina.

A Secretaria de Administração Penitenciária do Ceará informou que mais 20 líderes de facções devem ser transferidos para outros estados nos próximos dias. Também confirmou que presos estão vindo do interior para presídios das capitais, e cadeias estão sendo desativadas. Os detalhes como datas e números de fechamentos, entretanto, não serão informados "por questões de segurança".

Mais Cotidiano