Topo

Criança de nove anos morre após ser baleada próximo a presídio na PB

Fachada do Presídio Padrão de Santa Rita, na Paraíba - Reprodução/Google Maps
Fachada do Presídio Padrão de Santa Rita, na Paraíba Imagem: Reprodução/Google Maps

Colaboração para o UOL, em João Pessoa

16/04/2019 18h43

Uma menina de nove anos foi morta a tiros ontem no município de Santa Rita, na região metropolitana de João Pessoa. Segundo o delegado de Homicídios da Polícia Civil da Paraíba, Hugo Hélder, a criança foi atingida por dois tiros dentro do carro onde também estavam outras cinco pessoas, entre elas um familiar que havia acabado de sair da prisão. Socorrida às pressas para o hospital, a criança já chegou sem vida.

De acordo com o delegado, a vítima estava inicialmente no carro com o pai, a madrasta e um irmão, outra criança de 3 anos, além de outro familiar, um homem que dirigia o carro.

Eles estavam indo ao hospital, mas no caminho, o motorista recebeu uma ligação informando que o primo havia recebido o alvará de soltura e sido liberado do Presídio Padrão de Santa Rita, onde cumpria pena por posse ilegal de arma. Ele decidiu, então, passar primeiro na cadeia para pegar o primo e só depois deixar a família no hospital.

Logo depois de a família buscar o parente, segundo a polícia, o carro onde estavam foi atingido por vários tiros nas proximidades do presídio. Além da menina, o pai dela foi ferido de raspão no braço, sem gravidade.

Marca de tiro no carro onde a menina de 9 anos foi baleada - Divulgação/Polícia Civil da Paraíba
Marca de tiro no carro onde a menina de 9 anos foi baleada
Imagem: Divulgação/Polícia Civil da Paraíba
"Infelizmente, uma criança inocente acabou pagando com a vida. Se o motorista tivesse ido primeiro ao hospital, essa tragédia poderia ter sido evitada. As crianças não tinham que ser levadas a um presídio", disse o delegado.

Em depoimento, o pai da vítima relatou que o primo, que cumpria pena havia três meses, já sofreu outra tentativa de homicídio tempos atrás, mas não soube dizer quem seria o autor. "Isso nos chamou a atenção, mas ele informou que não sabe quem queria matá-lo. De toda forma, isso será investigado", afirmou o delegado.

Ainda de acordo com a polícia, os ocupantes do carro disseram que não viram quem ou quantas pessoas atiraram contra o carro deles, que ficou com pelo menos cinco marcas de tiros.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Cotidiano