PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Sobe para 10 o número de mortos em incêndio no Hospital Badim, no RJ

Pauline Almeida e Marina Lang

Colaboração para o UOL, no Rio

12/09/2019 19h10Atualizada em 13/09/2019 10h36

Resumo da notícia

  • Incêndio atingiu um dos dois prédios de um hospital particular na zona norte do Rio
  • Parte dos pacientes foi retirada em macas e alocada no meio da rua
  • Curto-circuito, segundo dados preliminares, causou o fogo
  • O hospital é privado e tem capacidade para 5.000 atendimentos no mês

Um incêndio de grandes proporções que atingiu o hospital Badim, instituição particular localizada na Tijuca, zona norte do Rio de Janeiro, matou ao menos 10 pessoas, segundo o Corpo de Bombeiros. No fim da tarde de quinta-feira (12), pouco antes das 18h, o prédio começou a ser tomado pelas chamas, e uma fumaça preta e espessa pôde ser vista de longe por moradores da região.

Na madruga de hoje a Defesa Civil chegou a falar em 11 mortos, segundo o canal GloboNews, mas a informação não foi confirmada pelos Bombeiros. O hospital disse que espera o fim da perícia para se pronunciar.

Os bombeiros confirmaram no fim da noite que o incêndio foi controlado. "Mas como o incêndio foi grande, há muita fumaça e a visualização do local ainda está ruim", disse a corporação ao UOL. Seis carros do Corpo de Bombeiros foram enviados ao local e cerca de dez ambulâncias da corporação atuam na remoção das pessoas.

Os pacientes foram transferidos para hospitais próximos, tanto privados como públicos. Familiares de pacientes se aglomeraram na rua enquanto esperam por informações.

A direção do Hospital Badim se manifestou sobre o incêndio no início da madrugada desta sexta-feira (13). Por meio de nota, declarou um profundo pesar pelo ocorrido e informou que 103 pacientes estavam internados no momento em que o fogo teve início.

De acordo com o hospital, a evacuação dos pacientes começou antes mesmo da chegada do Corpo de Bombeiros, por meio do trabalho da brigada de incêndio do próprio estabelecimento.

"Desde o primeiro momento, a prioridade total foi socorrer os pacientes e funcionários e salvar vidas. Mais de 100 médicos foram mobilizados para dar assistência aos pacientes que estavam sendo socorridos", diz a nota encaminhada à imprensa.

O hospital disse que só deve dar números e informações mais apuradas sobre vítimas quando o Corpo de Bombeiros finalizar a vistoria do prédio e liberar o acesso.

Pacientes foram transferidos para a rua após incêndio em hospital na Tijuca - Celso Pupo/Fotoarena/Estadão Conteúdo - Celso Pupo/Fotoarena/Estadão Conteúdo
Pacientes foram transferidos para a rua após incêndio em hospital na Tijuca
Imagem: Celso Pupo/Fotoarena/Estadão Conteúdo

Curto-circuito e pacientes retirados

Segundo o hospital, o incêndio foi provocado por um curto-circuito em um gerador na antiga unidade — o hospital tem dois prédios, um com 19 anos de fundação, segundo o site da instituição, e outro inaugurado em 2018.

Informações preliminares apontam que o incêndio se iniciou após um curto-circuito no gerador do subsolo do prédio mais antigo, espalhando fumaça para todos os andares.

Localização do Hospital Badim, na Tijuca - Arte/UOL - Arte/UOL
Imagem: Arte/UOL

Pacientes foram retirados ainda na maca e funcionários improvisaram leitos na rua São Francisco Xavier, que está bloqueada. Quem estava no prédio antigo, onde as chamas começaram, foi transferido para a unidade nova. O hospital tem capacidade para 128 leitos.

"Todos os pacientes do CTI 1 já foram retirados e estão recebendo os primeiros atendimentos na rua Arthur Menezes. Nesse momento, os pacientes do CTI 2, que tem 20 leitos, também estão sendo retirados", informou o hospital.

"Toda a direção do hospital Badim está empenhada em prestar os devidos socorros necessários aos pacientes, que estão sendo transferidos para o hospital Israelita Albert Sabin e para os hospitais da Rede D'Or, do qual o Badim é associado", comunicou o centro médico.

Veja a nota oficial do hospital divulgada à imprensa:

"A Direção do Hospital Badim vem a público expressar seu profundo pesar em relação ao incêndio ocorrido na noite desta quinta-feira. Informamos que 103 pacientes estavam internados no hospital no momento do episódio. Imediatamente, a brigada de incêndio iniciou a evacuação do prédio, mesmo antes da chegada do Corpo de Bombeiros.

Desde o primeiro momento a prioridade total foi socorrer os pacientes e funcionários e salvar vidas. Mais de 100 médicos foram mobilizados para dar assistência aos pacientes que estavam sendo socorridos. Face a esse fato trágico, a solidariedade dos hospitais privados e das Secretarias Estadual e Municipal de Saúde está garantindo que os pacientes sejam transferidos.

Para transmitir informações seguras, a Direção se manifestará novamente à medida que o Corpo de Bombeiros terminar o seu trabalho e liberar o acesso ao prédio. O trabalho dos bombeiros continua e nos mantemos solidários às famílias, pacientes e funcionários envolvidos"

Segundo os bombeiros, o hospital Badim possui certificado de aprovação da corporação.

Cotidiano