Topo

Modelo brasileiro está desaparecido na Alemanha desde agosto, diz família

Wallace dos Reis Lima está sem contato com os parentes desde 29 de agosto, quando ligou pela última vez para falar com a mãe - Arquivo Pessoal
Wallace dos Reis Lima está sem contato com os parentes desde 29 de agosto, quando ligou pela última vez para falar com a mãe Imagem: Arquivo Pessoal

Abinoan Santiago

Colaboração para o UOL, em Ponta Grossa

19/10/2019 00h30

Um modelo brasileiro de 29 anos, que reside na Alemanha, é dado como desaparecido pela família, no Brasil. Wallace dos Reis Lima está sem contato com os parentes desde 29 de agosto, quando ligou pela última vez para falar com a mãe. Ela vive no bairro Tancredo Neves, zona oeste de Manaus. O Itamaraty diz ter recebido o caso, mas que não poderia repassar informações para não causar eventual invasão de privacidade da família do brasileiro.

Wallace Lima mora em Berlim desde 2018. Ele saiu um ano antes de Manaus para atuar como modelo em São Paulo e depois seguiu para a Europa. Segundo os familiares, o jovem não é agenciado por nenhuma empresa. A madrinha de Wallace, Alessandra dos Reis Rodrigues, 34 anos, conta que o afilhado nunca ficou mais de uma semana sem entrar em contato os parentes.

A desconfiança do desaparecimento surgiu quando os familiares tentaram ligar e não conseguiram. O telefone caia na caixa postal e as mensagens via aplicativo não chegavam. Eles também estranharam a falta de atualização nas redes sociais do modelo, que usa os perfis como portfólio de trabalho.

"Depois de mais de uma semana sem contato, a mãe dele pediu para a gente ligar e não conseguimos. Ele viajou para mais de 40 países depois que saiu de Manaus e sempre manteve a gente informado de tudo", afirma a madrinha do modelo.

Arquivo Pessoal
Imagem: Arquivo Pessoal

De acordo com Alessandra, através das redes sociais, a família descobriu o amigo que Wallace dividia moradia em Berlim. Em conversa através de mensagens, os parentes foram informados de que o modelo estaria detido em um presídio em Munique ao ser flagrado usando cédulas de euro falsas, recebidas após fazer um trabalho de modelagem. Ele não sabia da suposta falsificação.

"Esse amigo apresentou uma história toda desencontrada. Depois de fazer um serviço, o Wallace teria sido preso ao tentar comprar as passagens no metrô de Berlim e depois foi transferido para um presídio em Berlim", conta Alessandra.

A família não está convencida da versão pelo fato de o amigo de Wallace narrar que o modelo teria mandado mensagem para ele de dentro da prisão. A madrinha do modelo também desconfia que a ligação garantida pela polícia alemã tenha sido realizada por Wallace para uma amiga e não para os parentes em Manaus.

"Na ligação, segundo esse amigo dele, o meu afilhado entrou em contato com uma amiga chamada Patrícia, que não sabemos quem é. Em um momento da conversa, esse amigo veio com uma história de que o Wallace mandou uma mensagem de dentro da prisão para ele. Pedimos o print da tela, mas nunca mais esse rapaz respondeu depois disso. Só visualiza nossas mensagens. Acho difícil usar celular na prisão e se tivesse essa possibilidade, teria enviado mensagem para a gente e não para o amigo", acredita Alessandra.

Sem notícias de Wallace, a família revive um drama. O irmão mais velho do modelo desapareceu 11 anos atrás em Manaus e foi encontrado morto meses depois. Por conta disso, o modelo mantinha contato rotineiro com a mãe, de 50 anos.

"Tudo isso está agravando a situação de depressão da mãe dele", lamenta a madrinha de Wallace. Sem condições de pagar um advogado, a família aguarda contato do Itamaraty para amenizar a angústia.

Cotidiano