Topo

Homem se passa por Leonardo DiCaprio e dá golpe de R$ 6 mil em mulher no DF

O ator Leonardo DiCaprio no Festival de Cannes - Vittorio Zunino Celotto/Getty Images
O ator Leonardo DiCaprio no Festival de Cannes Imagem: Vittorio Zunino Celotto/Getty Images

Jéssica Nascimento

Colaboração para o UOL, de Brasília

08/11/2019 19h46

Resumo da notícia

  • A Polícia Civil do Distrito Federal tenta identificar um homem que se passou pelo ator Leonardo DiCaprio
  • Ele enganou uma mulher de 60 anos, de Águas Claras, que perdeu cerca de US$ 1,5 mil (R$ 6,24 mil)
  • O homem aproveitou o ativismo ambiental de DiCaprio, para abordar a vítima, que também é defensora do meio ambiente
  • As conversas eram feitas em inglês e duraram pelo menos três meses

A Polícia Civil do Distrito Federal tenta identificar um homem que se passou pelo astro hollywoodiano Leonardo DiCaprio e conseguiu enganar uma moradora de Águas Claras. A mulher, de 60 anos, perdeu cerca de US$ 1,5 mil — o equivalente a R$ 6,24 mil.

O caso é investigado pela Corf (Coordenação de Repressão a Fraudes). Segundo o boletim de ocorrência, ao qual o UOL teve acesso, a mulher relatou que foi procurada em maio deste ano pelo homem nas redes sociais. Ele aproveitou o ativismo de DiCaprio, que milita por causas ambientais, para abordar a vítima, que também é defensora do meio ambiente.

O envolvido usava um perfil falso do ator, com fotos e vídeos. Para a vítima, ele teria informado que era investidor em uma instituição que tinha como objetivo o desenvolvimento de um veículo elétrico. Ela foi orientada a fazer uma remessa de US$ 1,5 mil (R$ 6,24 mil), a título de doação, em uma conta de uma instituição bancária norte-americana. As conversas eram feitas em inglês e duraram pelo menos três meses.

Depois de receber o valor, o homem voltou a pedir mais dinheiro: US$ 3,5 mil (R$ 14,57 mil). A mulher desconfiou e procurou a Polícia Civil para fazer uma denúncia. Depois, não teve mais contato com o suspeito.

Segundo a Polícia Civil, o homem ainda não foi identificado. Porém, se comprovada a autoria do crime, o suspeito vai responder por estelionato. A pena varia de um a cinco anos de prisão.

Cotidiano