PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
8 meses

Doces feitos com maconha que seriam vendidos no metrô são apreendidos em PE

Polícia Civil apreende maconha e produtos feitos a partir da droga em Pernambuco - Divulgação/PCPE
Polícia Civil apreende maconha e produtos feitos a partir da droga em Pernambuco Imagem: Divulgação/PCPE

Ana Lima Freitas

Colaboração para UOL, em Recife

12/03/2020 18h14

A Polícia Civil de Pernambuco anunciou na tarde de hoje a prisão de três pessoas suspeitas de produzir doces feitos à base de maconha. Uma mulher e dois homens, um deles universitário, utilizavam a própria casa como local de produção de brownies, cookies e manteiga tendo como um dos ingredientes a maconha.

De acordo com o delegado Breno Maia, a Polícia Civil tinha informações de que os doces seriam vendidos na Estação Central do Metrô do Recife. Os policiais detiveram um dos homens e este levou os agentes até a casa onde os doces eram produzidos.

"Os doces que tinham maconha como ingrediente eram comercializados no boca a boca, entre amigos em comum. Eles também são usuários de maconha. Era dessa forma que eles faziam a comercialização", informou o delegado Breno Maia.

Polícia Civil apreende produtos produzidos com maconha em sua composição - Divulgação/PCPE - Divulgação/PCPE
Polícia Civil apreende produtos produzidos com maconha em sua composição
Imagem: Divulgação/PCPE

Ainda segundo o delegado, o grupo também vendia doces sem maconha através das redes sociais.

"Mesmo nos doces normais, a mulher fazia apologia ao uso de maconha. Eram donuts com folha de maconha, com o nome 'maconha'", disse o delegado.

A mulher e um dos homens presos afirmaram à polícia que militam a favor da descriminalização e legalização da droga. Segundo a polícia, os produtos proibidos eram vendidos na região metropolitana do Recife desde o início do ano. Além dos doces, foram apreendidos três pés de maconha, aparelhos celulares, balanças de precisão e um pote com manteiga de maconha. O trio foi autuado por tráfico e associação para o tráfico de drogas. Os três seguem presos preventivamente.

Cotidiano