PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
2 meses

Motociclista salvou namorada antes de morrer em engavetamento, diz familiar

Guilherme Henrique Ribas de Oliveira, morto em engavetamento na BR-277, no PR - Reprodução
Guilherme Henrique Ribas de Oliveira, morto em engavetamento na BR-277, no PR Imagem: Reprodução

Vinicius Konchinski

Colaboração para UOL, em Curitiba

03/08/2020 16h18

O motociclista Guilherme Henrique Ribas de Oliveira, 28 anos, morreu no engavetamento de 22 veículos na região metropolitana de Curitiba pouco depois de salvar sua namorada. Quem conta é a irmã dele, Drieli Ribas Linhares. Ele está entre as oito vítimas registradas.

O casal estava numa moto quando o acidente ocorreu na BR-277. Relatos de sobreviventes indicam que Guilherme e a namorada foram atingidos por um carro no engavetamento. Ela ficou presa embaixo do veículo, segundo a irmã.

Guilherme, então, agiu para livrá-la. Pouco depois, foi atingido pela carreta que não conseguiu frear e bateu nos carros parados por conta da batida, e morreu no local.

A namorada dele se feriu e está internada, em coma induzido. Ela ainda não sabe da morte do companheiro, segundo Drieli.

"Ele foi um herói", disse a irmã da vítima. "Assim vamos nos lembrar dele."

De acordo com ela, Guilherme sempre foi "um pai" para ela e seus irmãos. É o filho homem mais velho de uma família de seis irmãos, com pais separados.

Drieli disse também que Guilherme era muito alegre e extrovertido. Sonhava em comprar seu próprio caminhão e levar sua mãe para viagens. "Ele sempre dizia que levaria."

Errata: o texto foi atualizado
Diferentemente do informado no texto, o acidente ocorreu na BR-277, e não na BR-227. A informação foi corrigida.

Cotidiano