PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
1 mês
Motorista do caminhão tentou desviar ao ver ônibus na contramão, diz amigo

Siga o UOL no

Do UOL, em São Paulo

26/11/2020 09h14

Sobrevivente do acidente rodoviário que resultou na morte de 41 pessoas ontem em Taguaí (SP), Danilo José Oliveira Camargo disse, em entrevista à Rede Globo, que o motorista do caminhão tentou desviar ao ver o ônibus na contramão.

Danilo estava no banco do passageiro do caminhão e sofreu ferimentos leves. O seu amigo, o caminhoneiro Geison Gonçalves, morreu no acidente.

"Tínhamos saído do posto há cinco minutos. Daí bem na curvinha estávamos indo na nossa mão e tava vindo um caminhão contra nós (na mão certa). Nós começamos a passar, e esse ônibus entrou apodando (ultrapassando) o caminhão na curva e veio de frente para nós. Meu amigo teve a reação, jogou o caminhão para a direita, mas mesmo assim acabou colidindo com o ônibus", contou.

Em depoimento à polícia, o motorista do ônibus confirmou que estava na contramão no momento do acidente. Segundo ele, um outro veículo freou bruscamente à sua frente, fazendo-o ter que desviar e invadir a pista de sentido contrário. De acordo com ele, o freio do veículo que dirigia falhou. Nessa manobra, teria batido em um caminhão.

O motorista foi socorrido com escoriações na cabeça e levado para o Pronto-Socorro da Santa Casa de Fartura. Mais tarde, reclamou que estava com tontura e náusea e foi transferido para Avaré. Ele deve passar por exames de tomografia e avaliação de um neurologista.

O acidente ocorreu no km 172 Rodovia Alfredo de Oliveira Carvalho (SP-249), entre as cidades de Taguaí e Taquarituba, no interior de São Paulo. O ônibus transportava os funcionários de Itaí e Taquarituba para uma empresa têxtil em Taguaí. Pelo menos 41 pessoas morreram. O caso é investigado pela Polícia Civil de Taguaí.

Maior acidente do ano

Mapa mostra localização onde ônibus e caminhão bateram, com mais de 40 mortes - Arte/UOL - Arte/UOL
Mapa mostra localização onde ônibus e caminhão bateram, com mais de 40 mortes
Imagem: Arte/UOL

O Corpo de Bombeiros de Piraju recebeu o primeiro chamado para atender a ocorrência às 6h45. A Polícia Militar trata o acidente como o maior do ano, de acordo com o tenente Alexandre Guedes.

"É a maior ocorrência de acidente fatal nas rodovias neste ano", disse à GloboNews. De acordo com ele ele, a primeira hipótese é mesmo de que uma ultrapassagem poderia ter causado o acidente, mas as investigações ainda estão em estágio inicial.

O DER (Departamento de Estradas e Rodagem) informou que esse foi o primeiro acidente fatal no trecho da rodovia Alfredo de Oliveira Carvalho entre Taguaí e Taquarituba em dez anos.

Empresa diz que ônibus era contratado por funcionários

Advogado da Stattus Jeans Indústria e Comércio Ltda, Emerson Fernandes afirmou ao UOL que o ônibus era uma espécie de 'lotação' contratada pelos próprios funcionários, sem ligação direta com a empresa. Todos os ocupantes eram da cidade de Itaí, informou.

"Estamos trabalhando junto com o senhor Gustavo, da Prefeitura de Itaí, na intenção de liberar os corpos o mais rápido possível para ajudar nos velórios em Itaí. Todas as pessoas eram desta cidade", disse Fernandes, acrescentando que a empresa está consternada com o ocorrido.

A Prefeitura de Itaí disponibilizou três ginásios poliesportivos do município fazer o velório das vítimas do acidente.

Cotidiano