PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
4 meses

RJ: Entregador de farmácia é encontrado morto no dia do nascimento do filho

Família agora tenta incluir nome de Douglas Figueiredo em certidão de nascimento de filho - Reprodução
Família agora tenta incluir nome de Douglas Figueiredo em certidão de nascimento de filho Imagem: Reprodução

Marcela Lemos

Colaboração para o UOL, no Rio de Janeiro

03/02/2021 16h42

O entregador que estava desde sexta-feira (29) desaparecido foi encontrado morto ontem, mesmo dia do nascimento do segundo filho dele, no Rio de Janeiro. Douglas Figueiredo, 20, era funcionário de uma farmácia, foi pego por traficantes de uma comunidade rival à dele durante o expediente e desapareceu.

O corpo do jovem foi localizado em um rio próximo à Avenida Brasil, na altura de Fazenda Botafogo, na zona norte da cidade. Uma parente de Douglas, que não terá o nome divulgado por questões de segurança, contou ao UOL que o corpo foi retirado da água por amigos dele.

"Já reconhecemos o corpo dele. A polícia nos tratou bem, mas disse que não podia entrar no rio. Tinha que ser o bombeiro. Como os bombeiros demoraram, os amigos pularam no rio para recolher o corpo. Ele está desfigurado, maltrataram muito esse menino. Foi uma covardia o que fizeram. Ele estava uniformizado, estava com identidade, máquina de cartão, dinheiro das entregas que fazia da farmácia, remédios. Foi ruindade", disse a familiar.

Ela acredita que o jovem foi morto apenas por morar em uma comunidade rival. O entregador vivia com a família em Acari, na zona norte do Rio, e segundo um familiar, ele foi pego por traficantes de Coelho Neto, também na zona norte. Ontem, foi o nascimento do segundo filho da vítima. Douglas e a esposa estavam juntos há três anos.

"Agora a família vai ter que fazer DNA para incluir o nome dele na certidão de nascimento do filho. Ele não teve tempo de registrar a criança. Ninguém quer a criança sem o nome do pai na certidão", disse o parente.

A esposa ainda está na maternidade com o bebê.

De acordo ainda com familiares, um vídeo que circula na internet mostra que Douglas foi filmado sendo agredido por um bandido. Nas imagens, um homem bate com a pistola na cabeça dele e o ameaça.

Durante a filmagem, o homem pergunta o que o entregador ia fazer na região de Coelho Neto. Ele responde que ia "dar o bote". A polícia e a família acreditam que Douglas foi obrigado a dar essa resposta. A vítima não tinha anotações criminais. A Polícia Civil investiga o caso.

Cotidiano