PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
3 meses

Fazendeiro acusado de ajudar Lázaro é solto em GO e está com tornozeleira

A polícia aprendeu duas espingardas e munições com suspeitos de ajudar fuga de Lázaro - Secretaria de Segurança Pública de Goiás/Divulgação
A polícia aprendeu duas espingardas e munições com suspeitos de ajudar fuga de Lázaro Imagem: Secretaria de Segurança Pública de Goiás/Divulgação

Do UOL, em São Paulo

17/07/2021 16h55Atualizada em 17/07/2021 17h51

O fazendeiro Elmi Caetano Evangelista, de 73 anos, foi solto e deixou o presídio de Águas Lindas de Goiás ontem. Elmi estava em prisão preventiva após ser acusado de facilitar a fuga de Lázaro Barbosa, morto no dia 28 de junho depois de ser procurado por uma força-tarefa durante 20 dias.

De acordo com a DGAP-GO (Diretoria Geral de Administração Penitenciária de Goiás), o fazendeiro agora está utilizando tornozeleira eletrônica.

Ao jornal O Globo, o advogado do réu, Ilvan Silva Barbosa, afirmou que o fazendeiro não representava risco à ordem pública e que está com a saúde debilitada, fazendo tratamento para câncer e apresenta quadro com hipertensão e diabetes.

"Ontem à noite a Justiça, de maneira acertada, concordou com o pedido de revogação de prisão preventiva. Não existindo mais os pressupostos (dessa prisão), como a garantia da ordem pública, ele foi solto. Com a morte do Lázaro, ele já não teria como ajudá-lo de qualquer forma", afirmou o advogado.

Além de ser acusado de ajudar a fuga de Lázaro, Elmi também está respondendo por porte ilegal de arma de fogo.

A denúncia foi aceita no dia 6 pela Justiça goiana. No documento, a juíza Luciana Oliveira de Almeida Maia da Silveira destaca que o inquérito policial tem embasamento para tornar o fazendeiro réu. "Não há dúvidas de que os elementos que compõem o procedimento investigatório são suficientes para a instauração do processo penal, já que indicam a ocorrência de crime", diz a magistrada.

Cotidiano