PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
1 mês

Pitbulls podem ter atacado costureira por causa de uma pizza, diz delegado

Marli voltava de uma pizzaria com o namorado - Reprodução/Facebook
Marli voltava de uma pizzaria com o namorado Imagem: Reprodução/Facebook

Naian Lopes

Colaboração para o UOL, em Pereira Barreto (SP)

23/07/2021 14h21Atualizada em 23/07/2021 14h36

A polícia trabalha com a hipótese de que o ataque de seis pitbulls que causou a morte da costureira Marli Donegá Tizura, de 53 anos, tenha sido causada por eles se agitarem com um cheiro de comida. Em conversa com o UOL, o delegado Milton Marinho afirmou que a apuração aponta que os cachorros partiram para cima de Marli quando ela carregava uma pizza.

"Pela apuração, existe a possibilidade de que a vitima estava segurando uma pizza e é possível que os cães tenham avançado pelo cheiro do alimento", explica Marinho, que não descarta outras linhas de investigação. "O trabalho continua para apurar exatamente o que aconteceu", acrescenta ele.

O delegado relata que os cães que atacaram Marli - três pitbulls adultos e três filhotes - estão sendo cuidados pelo dono. "Os cães estão em um canil na chácara, num lugar que estão familiarizados".

Por ser um caso atípico, ainda não há base para saber se há necessidade de se recolher os animais, explicou ele. "Não estamos garantindo o que pode acontecer porque precisamos do resultado das perícias e investigações". Marinho ainda destaca que a perícia já foi feita no local.

O delegado afirma que o namorado da costureira também se feriu e precisou ser levado para Santa Casa de Birigui. Ele recebeu atendimento médico e seu quadro é estável, sem perigo de morte.

O caso

Marli foi atacada por seis cães da raça pitbull em uma chácara que fica na zona rural de Birigui. Ela chegava ao imóvel em que o namorado trabalha como caseiro quando foi mordida pelos animais.

Segundo a polícia, ela voltava de um encontro com o namorado em uma pizzaria, como fazia aos fins de semana. Os animais, que são do proprietário da chácara, estavam soltos e avançaram sobre a mulher. Ao tentar livrá-la dos animais, o caseiro também acabou mordido, correu para o imóvel e pediu ajuda a familiares antes de ser socorrido.

O Corpo de Bombeiros foi chamado para realizar o atendimento, mas Marli já estava sem vida. Segundo a polícia, a costureira sofreu com escalpelamento, múltiplas fraturas, lacerações e partes do corpo arrancadas, além de ferimentos causados pelas mordidas.

O incidente foi registrado como "morte suspeita". Marli foi velada e sepultada no fim da tarde de ontem. Ela deixa três filhos.

Cotidiano