PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
15 dias

'Hulkinho do tráfico' é colocado em liberdade provisória no DF

Jean Ferreira Lea, de 27 anos, ficou conhecido como "Hulkinho" - Reprodução/Facebook
Jean Ferreira Lea, de 27 anos, ficou conhecido como 'Hulkinho' Imagem: Reprodução/Facebook

Do UOL, em São Paulo

23/09/2021 16h28Atualizada em 23/09/2021 17h01

Jean Ferreira Leal, de 27 anos, que ficou conhecido como "Hulkinho do Tráfico", foi colocado em liberdade provisória na audiência de custódia realizada hoje pela manhã e deve ser monitorado por tornozeleira eletrônica por 90 dias. De acordo com o TJDFT (Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios), Jean ainda deverá cumprir algumas medidas cautelares, como não deixar o DF por mais de 30 dias e ter recolhimento noturno domiciliar das 20h às 06h diariamente.

Em nota enviada ao UOL, os advogados da defesa, Dr. Renato Araújo e Dra. Naiara Pinheiro, afirmaram que "a decisão foi acertada, pois não havia motivos para prisão preventiva. Nesses, as medidas cautelares a exemplo do monitoramento eletrônico são suficientes."

Hulkinho foi preso na terça-feira (21), em uma padaria da 313 Norte, em Brasília. Segundo a polícia, Jean Ferreira Leal era conhecido pelo apelido alusivo ao herói da Marvel, e atuava como garoto de programa nos Setores Hoteleiros Norte e Sul e também em festas direcionadas ao público LGBTQIA+.. Ele deve responder pelos crimes de resistência, tráfico de drogas e uso de documento falso, já que apresentou uma CNH com nome de outra pessoa às autoridades no dia da prisão. Além dele, outros dois homens, de 22 e 29 anos, foram detidos.

As investigações duraram cerca de um mês e apontaram que Hulkinho vendia drogas como cocaína e demais substâncias sintéticas a clientes de alto poder aquisitivo e que, geralmente, a comercialização acontecia durante a realização dos programas sexuais. A polícia ainda apontou que a venda de drogas também acontecia a outros garotos e garotas de programa, configurando tráfico de drogas.

Ele já havia sido investigado durante a Operação Rede, a mesma que deflagrou a prisão de Pâmela Pantera. Entretanto, na época, Hulkinho não era alvo dos mandados de prisão.

Cotidiano