PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
1 mês

Após fuga, acusado por 100 estupros é recapturado em Belém

Wanderson Alves Carvalho foi preso em 2001, mas conseguiu ser liberado por falta de provas. Em 2004, foi detido novamente - Divulgação
Wanderson Alves Carvalho foi preso em 2001, mas conseguiu ser liberado por falta de provas. Em 2004, foi detido novamente Imagem: Divulgação

Do UOL, em São Paulo

16/05/2022 17h29Atualizada em 16/05/2022 17h29

Acusado de cometer cerca de 100 estupros, Wanderson Alves Carvalho, conhecido como "Dentinho", foi recapturado ontem em Belém após ficar quase cinco meses foragido do Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia. Ele já foi condenado a 196 anos de reclusão pelos crimes. Essa é a segunda vez que ele consegue fugir — a primeira ocorreu em 2004, no mesmo ano em que ele foi preso.

Carvalho conseguiu fugir da prisão no dia 17 de dezembro. Segundo a Diretoria-Geral de Administração Penitenciária de Goiás, ele foi encontrado em um bairro periférico da capital paraense com a companheira. Ao perceber que a polícia havia feito um cerco, ele acionou o advogado para mediar a apresentação às autoridades.

A fuga está sendo investigada. A Polícia busca saber se ele teve ajuda dentro e fora do presídio e como ele se manteve foragido.

Quase 200 anos de condenação

Dentinho chegou a ser preso em 2001, mas foi solto por falta de provas, só sendo detido novamente em maio de 2004. Mas, 14 dias depois, conseguiu fugir, sendo recapturado pouco mais de um mês depois e mandado para o complexo prisional onde esteve até fugir novamente em dezembro do ano passado.

A delegada responsável pelo caso na época, Mírian Aparecida Borges de Oliveira, disse que ele usava uma bicicleta e vestia boné e bermuda para abordar as vítimas, "geralmente universitárias".

"Ele pedia informação e, quando a jovem ia responder, a atacava com uma arma", disse Oliveira em 2004. Depois, Dentinho levava a vítima até um terreno baldio onde praticava violência sexual e também a roubava.

Ao menos 31 mulheres reconheceram o homem em Goiânia. Em Aparecida, outras 51 vítimas registraram boletins de ocorrência de estupro contra ele.

Cotidiano