PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

André do Rap, Maria do Pó e Boy: quem são os mais procurados em SP?

Os mais procurados pela polícia de São Paulo podem render até recompensa - Reprodução
Os mais procurados pela polícia de São Paulo podem render até recompensa Imagem: Reprodução

Gabriel Dias

Colaboração para o UOL

25/05/2022 04h00

Depois que uma das pessoas mais procuradas do estado de São Paulo foi presa, a lista rodou. Paulo Cupertino estava foragido havia três anos, acusado de matar Rafael Miguel, 22, e os pais do jovem —Cupertino era sogro de Rafael e pai de Isabela Tibcherani, namorada do ator de 'Chiquititas'.

Cupertino estava na lista de mais procurados da Polícia Civil de São Paulo ao lado de homens e mulheres acusados de homicídio, latrocínio, extorsão, sequestro e tráfico de drogas. Na página, aparecem as fotos dos foragidos e qualquer pessoa pode telefonar ou mandar email para passar informações.

A lista tem 15 nomes de pessoas que cometeram crimes de repercussão ou que são consideradas de "alta periculosidade". Para alguns casos, há recompensas em dinheiro a quem ajudar na captura dos foragidos.

Dentre os crimes que são atribuídos aos integrantes da lista, estão: assassinatos violentos ou em série, tráfico de grande quantidade de drogas, fugas do sistema prisional e envolvimento com o PCC (Primeiro Comando da Capital).

Confira abaixo a lista dos mais procurados pela Polícia de São Paulo:

  • André de Oliveira ("André do Rap"), 44 anos, procurado desde 2020 por tráfico internacional de drogas;
  • Caio Rodrigues, 27 anos, procurado desde 2013 por homicídio;
  • Ricardo Vieira Diniz ("Boy"), 30 anos, procurado desde 2018 por homicídio;
  • Marcos Guerreiro, 47 anos, procurado por homicídio qualificado;
  • William Ambrosio, 28 anos, procurado por roubo;
  • Horácio Nazareno Lucas, 32 anos, procurado desde 2018 por homicídio e estupro;
  • Cícero Oliveira dos Santos, 43 anos, procurado desde 1997 pelos crimes de homicídio e latrocínio;
  • Sonia Aparecida Rossi ("Maria do Pó"), 61 anos, procurada desde 2006 por tráfico de drogas;
  • Fabrício Pazini Aguiar Souza, 26 anos, procurado desde 2019 por extorsão mediante sequestro com resultado em morte;
  • Wellington Rodrigues Ferreira de Oliveria, 51 anos, procurado desde 1999 por homicídio, roubos e motim de presos;
  • William Gaona Becerra, 51 anos, procurado desde 2010 por extorsão mediante sequestro;
  • Marco Rodolfo Rodrigues, 48 anos, procurado desde 2010 por extorsão mediante sequestro;
  • Sandoval Amadeu Lopes, 34 anos, procurado desde 2014 por homicídio;
  • Diego Fernando Mendes, 37 anos, procurado desde 2006 por latrocínio;
  • Marcos Roberto de Almeida ("Tuta"), 52 anos, procurado por integrar organização criminosa.

O mais procurado

André do Rap - Arquivo Pessoal - Arquivo Pessoal
André do Rap, o homem mais procurado pela polícia de São Paulo
Imagem: Arquivo Pessoal

Com a prisão de Paulo Cupertino, André de Oliveira Macedo, mais conhecido como André do Rap, se tornou o criminoso mais procurado do estado de São Paulo. Ele está foragido desde o dia 10 de outubro de 2020, quando saiu da Penitenciária 2 de Presidente Venceslau (SP) pela porta da frente.

Condenado a 15 anos e seis meses por tráfico internacional de drogas, André do Rap foi solto graças a um habeas corpus concedido pelo então ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Marco Aurélio Mello. A liberdade dele foi cassada pela própria Suprema Corte, horas depois, mas já era tarde.

Em seu alvará de soltura, o narcotraficante forneceu como endereço um imóvel no Guarujá, na Baixada Santista. Ele prometeu ir para a casa, mas segundo investigações policiais, ele foi de carro para o Paraná e de lá sumiu.

Para o Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) de Presidente Prudente, André do Rap pode estar escondido na Bolívia junto com outros narcotraficantes do PCC.

Acusado de ser um dos maiores traficantes internacionais de cocaína ligado ao PCC, André do Rap gozava de prestígio entre os presidiários da Penitenciária 2 de Presidente Venceslau. No dia em que ganhou a liberdade, vestido todo de branco, o prisioneiro se despediu da população carcerária no Pavilhão 1 da unidade prisional.

Ele foi de cela em cela e deu adeus para todos os detentos daquela ala.

O mais jovem

Com apenas 26 anos, Fabrício Pazini Aguiar Sousa é o mais jovem na lista de mais procurados. Ele é acusado de participar do sequestro e homicídio de Vilma Rodrigues Ribeiro, em 2016, em São Paulo.

Segundo denúncia do MPSP (Ministério Público de São Paulo), ele e mais seis pessoas sequestraram a mulher no Parque do Carmo, na zona leste da capital, e pediram R$ 500 mil pelo resgate.

Ela ficou dois dias em cativeiro, depois foi morta enforcada com uma corda e enterrada na chácara onde havia sido mantida refém. Todos foram condenados em 2019.

A única mulher

Sonia Aparecida Rossi, a mulher mais procurada de SP - Reprodução - Reprodução
Sonia Aparecida Rossi, a mulher mais procurada de SP
Imagem: Reprodução

Única mulher a figurar na lista de recompensa dos criminosos mais procurados pela polícia de São Paulo, a traficante de drogas Sonia Aparecida Rossi, a Maria do Pó, está foragida desde 2006. Com 61 anos, ela também é a mais velha da lista de procurados.

Maria do Pó, é a traficante mais procurada do Brasil, e já foi condenada a mais de 50 anos de prisão, por diversos crimes. Chegou a ser presa, mas desde 2006 deixou a prisão e nunca mais foi encontrada.

A criminosa ficou famosa em 1999, após seu envolvimento no desaparecimento de 340 quilos de cocaína do Instituto Médico-Legal (IML) de Campinas, no interior do estado. O furto da droga, avaliada em R$ 400 mil, ocorreu no dia 26 de janeiro daquele ano, seis dias após a apreensão da cocaína em uma chácara em Indaiatuba, município da região.

A droga estava sob a responsabilidade de policiais. A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Narcotráfico chegou a apurar se Maria do Pó pagou propina a policiais para eles liberarem a cocaína.

Quem ajudar com informações que levem a sua captura poderá ganhar recompensa de R$ 5 mil.

Procurado há mais tempo

Cícero Oliveira dos Santos, o homem procurado há mais tempo pela polícia de SP - Reprodução - Reprodução
Cícero Oliveira dos Santos, o homem procurado há mais tempo pela polícia de SP
Imagem: Reprodução

Cícero Oliveira dos Santos, 43 anos, é procurado desde 1997 pelos crimes de homicídio e latrocínio. Ele é acusado de ter cometido diversos latrocínios e homicídios em cidades do interior paulista.

No ano de 2007, na cidade de São Roque (SP), em coautoria com o seu irmão Adalto Oliveira dos Santos, Osmir da Silva, e outros, praticaram um roubo seguido de morte (latrocínio), em que vitimou fatalmente um delegado aposentado da Polícia Civil do Estado de São Paulo, seus dois filhos e um Escrivão de Polícia.

Mas antes disso, já tinha um mandado de prisão por um homicídio praticado em 1997.

Recompensa por acusado de homicídio

Polícia oferece R$ 2500 para quem informar o paradeiro de Caio Rodrigues, acusado de homicídio - Reprodução - Reprodução
Polícia oferece R$ 2500 para quem informar o paradeiro de Caio Rodrigues, acusado de homicídio
Imagem: Reprodução

O governo de São Paulo, por meio do Programa Estadual de Recompensa, oferece uma recompensa no valor de R$ 2.500 por Caio Rodrigues, acusado de homicídio por ter matado a tiros um homem em uma unidade do McDonald's em Pinheiros, zona oeste da capital, em 2013. Além de Sonia Aparecida, ele é único da lista que possui um valor em recompensa por informações por seu paradeiro.

O crime foi cometido na manhã de 7 de junho de 2013, após uma briga ocorrida momentos antes, na saída de uma boate.

Ele nunca chegou a ser preso, mas, mesmo foragido, Caio foi julgado à revelia (sem sua presença) no final de 2015. A Justiça o condenou a 12 anos de prisão. Segundo sua defesa, essa pena aumentou para 18 anos em 2016, após apelação do Ministério Público (MP).

Cotidiano