PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
1 mês

Chuva expulsa família de duas casas ameaçadas no Recife: 'Sem direito'

Daiane (segurando o bebê) e Joyce Pereira precisaram procurar abrigo em escola após as casas delas serem afetadas pela chuva - Arnaldo Sete/UOL
Daiane (segurando o bebê) e Joyce Pereira precisaram procurar abrigo em escola após as casas delas serem afetadas pela chuva Imagem: Arnaldo Sete/UOL

De Jeniffer Oliveira e Arnaldo Sete

Colaboração para o UOL, de Recife

29/05/2022 02h46

Moradora do bairro Dois Unidos, no Recife, a dona de casa Daiane Mendes, de 27 anos, teve a casa ameaçada pelas chuvas da última quarta-feira (25) e precisou se abrigar na casa da irmã, Joyce Pereira, de 26. Mas na madrugada do sábado (28), a casa de Joyce também foi danificada pela chuva, após o deslizamento de uma barreira.

Com o risco de desabamento do imóvel de Joyce pelo mesmo problema enfrentado por Daiane três dias antes, as duas irmãs decidiram deixar a residência ainda na manhã de sábado antes da chegada da Defesa Civil para avaliar a situação. Elas ficaram sabendo por uma moradora da região que uma escola estava abrigando famílias afetadas pelas chuvas.

As duas irmãs e seus seis filhos (quatro de Daiane e 2 de Joyce) se abrigaram na Escola Municipal Paulo VI, na Linha do Tiro, um bairro vizinho. Segundo o conselheiro tutelar Dário Santana, um dos responsáveis na organização para a acomodação das pessoas afetadas pelas cjhuvas, estão sendo abrigadas na escola cerca de 350 pessoas.

"Eu já chorei que só. Estive morando por 11 anos na mesma casa e agora vou sair sem direito a nada", afirmou Daiane em sua primeira noite no abrigo. A irmã também lamentou a situação enfrentada pelas duas. "A gente fica triste porque demora para conseguir alguma coisa e não é fácil para ninguém", disse Joyce. Antes de seguir para a escola, as irmãs disseram que tentaram conseguir algum auxílio no Cras (Centro de Referência de Assistência Social), mas não obtiveram sucesso.

Segundo a Prefeitura do Recife, no momento 2.045 pessoas encontram-se abrigadas em 35 equipamentos públicos espalhados em 22 bairros da cidade. O Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia) ainda mantém o alerta vermelho para a intensidade da chuva que atingirá Pernambuco neste domingo (29). A classificação do alerta prevê um volume de precipitação superior a 60 mm por hora ou acima de 100 mm em um período de 24h.

Pelo menos 35 pessoas morreram em Pernambuco por causa das chuvas que atingiram a região nos últimos dias. A informação é da Defesa Civil do estado. Desse total, 30 morreram em deslizamentos e inundações neste sábado (28) nas cidades da região metropolitana, e outras cinco pessoas alguns dias antes.

Cotidiano