PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
1 mês

Morreu por R$ 180 onde bolsa custa 25 mil, diz sobrinha de segurança morto

O segurança Jorge Luiz Antunes, morto durante um assalto em um shopping de luxo no Rio - Reprodução/Facebook
O segurança Jorge Luiz Antunes, morto durante um assalto em um shopping de luxo no Rio Imagem: Reprodução/Facebook

Marcela Lemos

Colaboração para o UOL, no Rio de Janeiro

26/06/2022 12h28Atualizada em 26/06/2022 16h05

Parentes do segurança Jorge Luiz Antunes, 49, morto durante um assalto com reféns na tarde de ontem em um shopping de luxo no Rio, contaram que o profissional estava cobrindo o plantão de outro funcionário no último sábado (25) quando foi morto em um assalto.

Kênia Cristina Antunes Honório, 29, disse que o tio trabalhava como segurança freelancer e faltou ao aniversário do neto para trabalhar.

"Meu tio morreu para ganhar R$ 180 em um shopping que vende bolsa de R$ 25 mil. E agora? Como fica a nossa família? Estamos dilacerados", contou a sobrinha que esteve à frente do reconhecimento do corpo do tio no IML (Instituto Médico Legal).

Jorge trabalhava informalmente no local havia um ano e meio.

Ainda de acordo com a sobrinha, ele foi baleado durante a fuga dos assaltantes que haviam assaltado uma joalheria dentro do Village Mall, na Barra da Tijuca, zona oeste da cidade. O segurança estava na porta principal do prédio.

Kênia afirmou que a família enfrentou dificuldades para localizar o corpo do parente.

"Eles mandaram a gente para o IML, mas o corpo ainda estava no shopping. Lá não deixaram a gente se aproximar", disse Kênia que soube por um amigo dele o que havia ocorrido no local. Segundo ela, os documentos do trabalhador sumiram durante a ocorrência.

Jorge era morador de Nova Iguaçu, cidade da Baixada Fluminense que fica a 40 km do Village Mall. Ele deixa quatro netos e quatro filhos.

"Era uma pessoa excepcional, muito família. Hoje, meu tio levaria um pedreiro para iniciar uma obra na casa da minha tia. Uma obra que precisava fazer depois que uma dessas chuvas estragou tudo. Os materiais da obra estão lá esperando e ele não vai poder aparecer", disse emocionada.

Procurado pelo UOL, o shopping disse que "respeita e se solidariza com esse momento tão difícil pelo qual a família de Jorge Luiz Antunes está passando e esclarece que está em contato com parentes diretos prestando total apoio".

Vídeos mostram correria no shopping

De acordo com informações repassadas à Polícia Civil, um grupo de 12 homens invadiu o shopping na avenida das Américas, a principal da Barra da Tijuca. O grupo estava armado e roubou uma joalheria do estabelecimento. Na fuga, uma mulher foi feita refém e liberada em seguida. Na saída, eles balearam o segurança e fugiram do local. Até o momento, não há informações sobre prisões.

Em nota, o Village Mall lamentou o ocorrido dentro do centro de compras. "O shopping informa que colabora com as autoridades competentes para esclarecimento dos fatos", afirmou no comunicado.

Procurada, a Polícia Civil informou que agentes da 16ª DP (Delegacia da Barra da Tijuca) e da DH (Delegacia de Homicídios) estiveram no local e realizaram uma perícia.

"As investigações estão em andamento para apurar a dinâmica do fato e indicar os envolvidos no crime."

Cotidiano